Seja #sóciofórum. Clique aqui e saiba como
02 de abril de 2019, 19h49

Flávio Bolsonaro dispara contra o Hamas pelo Twitter e, minutos depois, apaga postagem

"Eu quero que vocês se explodam!", tuitou o senador ao compartilhar uma notícia sobre as críticas que o grupo islâmico teceu à visita de Jair Bolsonaro à Israel; filho do presidente, no entanto, achou melhor retirar a postagem do ar

Flávio Bolsonaro (Reprodução/YouTube)

O senador Flávio Bolsonaro (PSL-RJ), que está na comitiva brasileira, ao lado do pai, Jair Bolsonaro, em Israel, disparou nesta terça-feira (2) contra o grupo islâmico Hamas, que controla a Faixa de Gaza e luta, há décadas, contra a ocupação israelense no território palestino.

“Quero que vocês se explodam!”, tuitou o filho do presidente ao compartilhar uma notícia sobre as críticas que o Hamas fez à visita de Bolsonaro à Israel.

Na segunda-feira (1), o Hamas emitiu um cominicado em que classifica a ida da comitiva brasileira à Israel como “um movimento que não apenas contradiz a atitude histórica do povo brasileiro que apoia a luta pela liberdade do povo palestino contra a ocupação, mas também viola as leis e normas internacionais.” No documento, o grupo  “conclama o Brasil a reverter imediatamente essa política que é contra o direito internacional e as posições de apoio do povo brasileiro e dos povos da América Latina”.

Ao usar a expressão “explodam”, Flávio Bolsonaro provavelmente fez uma provocação com relação à classificação de “grupo terrorista” dada ao Hamas pelos Estados Unidos e Israel. A postagem do senador, no entanto, ficou poucos minutos disponível: ele apagou o tuíte.

Nas redes sociais, internautas não perdoraram.

“Pq vc apagou a postagem, aonde vc diz querer que q o Hamas se exploda? Tá com medinho? Chama o Queiroz”, ironizou um usuário do Twitter, que foi acompanhado por dezenas de pessoas.

Confira, abaixo, a repercussão.


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum