sexta-feira, 18 set 2020
Publicidade

Flávio Bolsonaro pagou R$ 30 mil em dinheiro vivo por móveis, revela depoimento

Um depoimento prestado ao Ministério Público do Rio de Janeiro (MP-RJ) revelou que o senador Flávio Bolsonaro pagou R$ 30 mil em dinheiro vivo para ficar com móveis que estavam em um apartamento que comprou em 2014 na Barra da Tijuca, no Rio de Janeiro. MP-RJ suspeita que dinheiro é proveniente do esquema de corrupção entre o filho do presidente e ex-assessores na Assembleia Legislativa do Rio (Alerj).

Denúncia foi feita pelo antigo proprietário do imóvel, David Macedo Neto, que recebeu dez depósitos de R$ 3 mil em outubro e novembro do ano da compra, segundo a Folha de S. Paulo. O uso do dinheiro vivo leva o MP-RJ a suspeitar de que verba veio do esquema de “rachadinha” entre Flávio e o ex-assessor Fabrício Queiroz, que recolhia parte dos salários de funcionários do então deputado estadual.

Ainda, investigadores encaram o depósito de dinheiro vivo como uma forma de tentar fugir do controle do sistema financeiro.

Flávio Bolsonaro e a esposa, Fernanda, pagaram R$ 2,55 milhões no apartamento da Barra da Tijuca. Era nesse imóvel que a família do senador vivia até se mudar para Brasília em 2019.

Redação
Redação
Direto da Redação da Revista Fórum.