Fórumcast, o podcast da Fórum
10 de setembro de 2019, 09h04

Flávio Dino assume articulação de frente contra Bolsonaro para eleições de 2020 em SP

Na avaliação do governador do Maranhão, a gravidade do momento político atual exige uma frente plebiscitária, que incluiria PDT, PSB, PCdoB, PSOL e PT

Foto: Fábio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil

Flávio Dino (PCdoB), governador do Maranhão, assumiu a articulação para que seja formada uma frente de centro-esquerda de oposição a Jair Bolsonaro, com vistas às eleições de 2020. As conversas com lideranças de vários partidos estão ocorrendo em São Paulo e pode se estender a Belo Horizonte, Rio de Janeiro e Porto Alegre.

O assunto foi abordado durante o programa online “Painel Haddad”, realizado nesta segunda-feira (9), no qual o ex-ministro Fernando Haddad (PT) e Dino, cotados para uma possível chapa presidencial em 2022, trataram de vários temas nacionais.

Se você curte o jornalismo da Fórum clique aqui. Em breve, você terá novidades que vão te colocar numa rede em que ninguém solta a mão de ninguém

Dino, inclusive, já conversou sobre a formação da frente de centro-esquerda com o ex-governador de São Paulo, Márcio França (PSB-SP), que pretende se candidatar à prefeitura da capital paulista.

Simpatia

As tratativas estão no início, mas setores do PT paulistano já deram demonstrações de que são simpáticos à ideia. No caso de o projeto ser viabilizado, será a primeira vez que a legenda não lançará candidato próprio na cidade de São Paulo, desde 1985.

Na avaliação do governador do Maranhão, a gravidade do momento político atual exige uma frente plebiscitária contra Bolsonaro, que incluiria PDT, PSB, PCdoB, PSOL e PT. Dino acredita que, mesmo com dificuldades, o projeto poderá ser concretizado em São Paulo, Belo Horizonte, Rio de Janeiro e Porto Alegre.


Você pode fazer o jornalismo da Fórum ser cada vez melhor

A Fórum nunca foi tão lida como atualmente. Ao mesmo tempo nunca publicou tanto conteúdo original e trabalhou com tantos colaboradores e colunistas. Ou seja, nossos recordes mensais de audiência são frutos de um enorme esforço para fazer um jornalismo posicionado a favor dos direitos, da democracia e dos movimentos sociais, mas que não seja panfletário e de baixa qualidade. Prezamos nossa credibilidade. Mesmo com todo esse sucesso não estamos satisfeitos.

Queremos melhorar nossa qualidade editorial e alcançar cada vez mais gente. Para isso precisamos de um número maior de sócios, que é a forma que encontramos para bancar parte do nosso projeto. Sócios já recebem uma newsletter exclusiva todas as manhãs e em julho terão uma área exclusiva.

Fique sócio e faça parte desta caminhada para que ela se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie a Fórum