Flordelis é titular da Secretaria da Mulher, mas não deve concorrer ao comando do bloco

Deputada eleita na onda bolsonarista é ré em processo que investiga o assassinato do marido, pastor Anderson Gomes. Todas as mulheres da Câmara integram a secretaria

Ré no inquérito que investiga o assassinato do próprio marido, o pastor Anderson do Carmo, a deputada federal Flordelis (PSD-RJ) aparece como membro titular da Secretaria da Mulher da Câmara. A parlamentar apoiou ao candidato de Jair Bolsonaro, Arthur Lira (PP-AL), que foi eleito presidente da casa.

O cargo foi atualizado na página oficial da deputada no site da Câmara nesta segunda-feira (2). No entanto, todas as mulheres parlamentares são automaticamente incluídas nessa secretaria.

Em entrevista à CNN Brasil, a deputada Professora Dorinha (DEM-TO), coordenadora da bancada feminina e atual secretária, afirmou que a partir desta segunda-feira, todas as 79 deputadas passaram a ter a mesma informação em suas páginas no site da Câmara e que Flordelis nunca se colocou como candidata.

“Ela (Flordelis) nunca se colocou e nem é candidata quando formos realizar a eleição que deve ocorrer no final de março”, disse Dorinha.

Segundo informações levantadas pela Fórum, a deputada faz parte de um bloco que terá direito à uma das 8 vagas de coordenadoras, mas isso não quer dizer que ela colocou o nome dela nem que as deputadas irão elegê-la. Toda e qualquer parlamentar do bloco tem o direito a se candidatar e é eleita pelas outras deputadas.

A Secretaria da Mulher não é um cargo em disputa na eleição da Mesa Diretora da Câmara, prevista para esta quarta-feira, e não está atrelada às indicações para presidência e composição de comissões.

Criada em 2013, a Secretaria uniu a Procuradoria da Mulher, criada em 2009, e a Coordenadoria dos Direitos da Mulher, que representa a Bancada Feminina.

Entre as atribuições da secretaria estão “fiscalizar e acompanhar programas do Governo Federal, receber denúncias de discriminação e violência contra a mulher e cooperar com organismos nacionais e internacionais na promoção dos direitos da mulher”.

“Deus é maior”
Nas redes sociais, Flordelis transmitiu ao vivo o final da votação e comemorou a vitória de Lira. “Deus é maior”, diz ela em vídeo.

Atualizada ás 11h45 com informações da deputada professora Dorinha

Atualizada às 14h30 com mudança no título da matéria

Avatar de Plinio Teodoro

Plinio Teodoro

Jornalista, editor de Política da Fórum, especialista em comunicação e relações humanas.