Seja #sóciofórum. Clique aqui e saiba como
27 de julho de 2019, 23h01

Foro de São Paulo se posiciona contra agressões dos EUA e Europa

Em reunião em Caracas, o Foro de São Paulo divulgou o documento que denuncia ações e agressões dos Estados Unidos e de alguns países da Europa

O Foro de São Paulo fez uma denúncia contra “agressões sistemáticas” do imperialismo representado pelos Estados Unidos e Europa, além de falar sobre uma guerra judicial para aprisionar líderes da esquerda na América Latina, neste sábado (27), .

O UOL divulgou parte do documento que deve ser assinado pelos membros do Foro. “Reconhecemos a necessidade urgente de conter as agressões sistemáticas do imperialismo contra a soberania, a autodeterminação e a integração de nossos povos”.

As agressões que o Foro se refere são “ataques contra a Venezuela por intermédio das sanções”, “na intensificação do injusto bloqueio a Cuba” e no “assassinato sistemático de líderes sociais” na Colômbia.

A declaração também denuncia uma “guerra judicial” que busca criminalizar líderes sociais e políticos de esquerda da América Latina e o que é, segundo o documento, uma “estratégia de recolonização da América Latina e do Caribe” liderada pelos Estados Unidos.

O documento foi divulgado no evento que está ocorrendo em Caracas com os 500 delegados internacionais de movimento da esquerda da América Latina. Durante o encontro que vai até amanhã, os participantes colocam em debate as consequências dos avanços “do imperialismo” no mundo, o apoio na Venezuela e a campanha Lula Livre.


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum