Fred Ramon, filho de faxineira aprovado em 9 universidades nos EUA, agradece a Lula

Aos 20 anos, Fred Ramon, filho da faxineira Suely Santos, foi aprovado em nove universidades dos EUA. Em Recife, estudante teve encontro emocionante com Lula: "Muito obrigado por acreditar em nós"

Negro, filho da faxineira Suely Santos, Fred Ramon teve um encontro emocionante com Lula neste domingo (15), em Recife (PE), quando agradeceu ao ex-presidente “por acreditar em nós”.

Leia também: Em jantar com Lula, governador de PE prega frente ampla contra Bolsonaro

“Eu tenho certeza que se o ex-presidente Lula não tivesse feito tanto pela educação, pelos pobres, eu tenho certeza que não estaria aqui hoje também. Então, eu só tenho a agradecer ao senhor por contribuir tanto com muitos estudantes como eu e em nome de todos os estudantes quero agradecer por ter sido o maior presidente do Brasil e que um dia imaginou que estudantes como eu pudessem alcançar o questão alcançando. Na escola pública tudo foi trabalho do senhor. Muito obrigado por acreditar em nós”, disse.

Aos 20 anos, Fred Ramon foi aprovado em nove universidades dos EUA após concluir os estudos na Escola Estadual Professor Fernando Mota, em Boa Viagem, na Zona Sul do Recife.

Ele chegou a estudar com livros que pegou no lixo e aprendeu inglês com músicas internacionais.

Agora, Fred se prepara para ir para a Califórnia, nos EUA. Lá, vai estudar ciência da computação e estudos Globais da Whittier College, em Los Angeles, em que ganhou uma bolsa de 70% .

Ele também foi aprovado em outras instituições de ensino: Universidade de Inovação ASU; Manhattanville College; Florida Tech; Temple University; University of Arizona; Stetson University; Adelphi University; e University of La Verne.

Assista ao encontro entre Fred e Lula

Publicidade
Avatar de Plinio Teodoro

Plinio Teodoro

Jornalista, editor de Política da Fórum, especialista em comunicação e relações humanas.

Você pode estar junto nesta luta

Fórum é um dos meios de comunicação mais importantes da história da mídia alternativa brasileira e latino-americana. Fazemos jornalismo há 20 anos com compromisso social. Nascemos no Fórum Social Mundial de 2001. Somos parte da resistência contra o neoliberalismo. Você pode fazer parte desta história apoiando nosso jornalismo.

APOIAR