Fórumcast #19
27 de outubro de 2018, 13h17

Freixo afirma em vídeo que Bolsonaro defendeu a legalização das milícias

"Ele defendeu agora, o excludente de ilicitude. O que quer dizer isso? Que a polícia pode e deve matar que não será investigada", disse Freixo. Veja o vídeo

Foto: Reprodução

O deputado estadual pelo PSOL do Rio de Janeiro, Marcelo Freixo, postou vídeo em suas redes sociais onde afirma que o presidenciável Jair Bolsonaro (PSL) defendeu a “legalização das milícias”.

“Queria dizer que o Bolsonaro, na área da segurança pública, é profundamente irresponsável e superficial. Por exemplo, em relação às milícias, que eu presidi a CPI das milícias, em 2008, e conseguimos ali prender centenas de milicianos, no mesmo ano em que eu presidi a CPI ele defendeu a legalização das milícias. Imagina que absurdo e que irresponsabilidade. Um deputado federal, que ele já era na época, defender a legalização de um grupo tão violento e responsável por tantos homicídios.”

Excludente de ilicitude

Freixo falou ainda sobre o “excludente de ilicitude”, defendido por Bolsonaro. “Em relação à vida dos policiais, ele também não tem qualquer apreço. Ele defendeu agora, recentemente, o excludente de ilicitude. O que quer dizer isso? Que a polícia pode e deve matar que não será investigada. A polícia do Rio, hoje, mata seis pessoas por dia. Morre um policial a cada dois dias. Bolsonaro não tem apreço à vida das pessoas nas favelas e também não tem apreço à vida dos próprios policiais. Bolsonaro diz que entende de segurança, mas ele só fala de medo, de ódio e de raiva. Não tem, sequer, conteúdo. A gente tem propostas muito melhores do que ele e por isso a gente vota 13 neste domingo”, concluiu.

Veja também:  Lei sobre abuso de autoridade é chamada de Cancellier, nome de reitor morto na Lava Jato

Você pode fazer o jornalismo da Fórum ser cada vez melhor

A Fórum nunca foi tão lida como atualmente. Ao mesmo tempo nunca publicou tanto conteúdo original e trabalhou com tantos colaboradores e colunistas. Ou seja, nossos recordes mensais de audiência são frutos de um enorme esforço para fazer um jornalismo posicionado a favor dos direitos, da democracia e dos movimentos sociais, mas que não seja panfletário e de baixa qualidade. Prezamos nossa credibilidade. Mesmo com todo esse sucesso não estamos satisfeitos.

Queremos melhorar nossa qualidade editorial e alcançar cada vez mais gente. Para isso precisamos de um número maior de sócios, que é a forma que encontramos para bancar parte do nosso projeto. Sócios já recebem uma newsletter exclusiva todas as manhãs e em julho terão uma área exclusiva.

Fique sócio e faça parte desta caminhada para que ela se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie a Fórum