Fórumcast, o podcast da Fórum
17 de julho de 2019, 20h08

Freixo explica como a reforma da Previdência vai tirar mais de quem tem menos

Deputado do PSOL postou sequência de tuítes para mostrar os efeitos da reforma na economia do brasileiro

Foto: Luis Macedo/Câmara dos Deputados

O deputado federal Marcelo Freixo (PSOL) usou sua conta no Twitter para postar uma sequência de mensagens, com o objetivo de explicar as razões pelas quais a reforma da Previdência, elaborada pela equipe econômica de Jair Bolsonaro, vai prejudicar mais as pessoas menos favorecidas economicamente.

“Quer entender como a reforma da Previdência vai tirar mais de quem tem menos e os seus efeitos na economia? Então se liga nesse resumo que a equipe do PSOL na Câmara preparou! Segue a linha…”, escreveu.

Inscreva-se no nosso Canal do YouTube, ative o sininho e passe a assistir ao nosso conteúdo exclusivo.

Acompanhe a sequência de tuítes:

1-De cada R$ 100 que o governo pretende economizar, R$ 82 sairão do bolso de quem está no Regime Geral de Previdência Social (RGPS), que reúne os trabalhadores do setor privado, e do corte no abano salarial.

2-A média do valor dos benefícios do RGPS é de apenas R$ 1.404,67. Enquanto o corte no abono salarial atingirá quem ganha somente entre R$ 1.364,43 e R$ 1.996.

3-Ou seja, Bolsonaro e Guedes estão tirando dos trabalhadores que ganham até 2 salários mínimos, porteiros, empregadas domésticas, motoristas, operários… Enquanto nenhum sacrifício é exigido dos super-ricos e dos militares. Isso é combater privilégios? Não, isso é covardia.

4-E o que acontece quando as famílias estão com menos dinheiro? Óbvio, né… Elas compram menos. Com menos gente consumindo, os empresários vendem menos. E quando empresários faturam menos, eles demitem. E o desemprego aumenta…

Veja também:  MPF investiga Polícia Federal por "operação clandestina" na busca por celular de ministro da AGU

5-Bolsonaro e Guedes prometem uma nova era de prosperidade com a reforma, mas qual investidor vai aplicar seus recursos num país em que a maioria das famílias terá menos dinheiro para consumir?

6-Há outros impactos negativos… Com menos recursos circulando na economia, as receitas de tributos caem e o resultado fiscal tende a piorar. E o que tem feito o governo? Defender mais cortes em assistência social e serviços públicos, agravando o problema.

7-Nós do PSOL apresentamos propostas para combater de verdade os privilégios, ampliar a arrecadação do país e melhorar a renda dos trabalhadores pobres e classe média.

8-Queremos justiça tributária, fazendo com que os super-ricos comecem a pagar impostos de fato no Brasil. Por isso defendemos a cobrança de IR sobre lucros e dividendos, principal fonte de renda dos barões brasileiros.

9-Nós também sugerimos a taxação das grandes fortunas, a revisão das benesses fiscais concedidas sem qualquer transparência, a cobrança da dívida previdenciária de empresas e o combate à sonegação fiscal.

10-No plenário da Câmara, apresentamos emenda para derrubar o corte no abano salarial e defendemos os direitos de todos os trabalhadores.

11-O segundo turno da votação será em agosto e nós seguiremos na luta, porque essa reforma sacrifica ainda mais aqueles que sempre pagam a conta.


Você pode fazer o jornalismo da Fórum ser cada vez melhor

A Fórum nunca foi tão lida como atualmente. Ao mesmo tempo nunca publicou tanto conteúdo original e trabalhou com tantos colaboradores e colunistas. Ou seja, nossos recordes mensais de audiência são frutos de um enorme esforço para fazer um jornalismo posicionado a favor dos direitos, da democracia e dos movimentos sociais, mas que não seja panfletário e de baixa qualidade. Prezamos nossa credibilidade. Mesmo com todo esse sucesso não estamos satisfeitos.

Queremos melhorar nossa qualidade editorial e alcançar cada vez mais gente. Para isso precisamos de um número maior de sócios, que é a forma que encontramos para bancar parte do nosso projeto. Sócios já recebem uma newsletter exclusiva todas as manhãs e em julho terão uma área exclusiva.

Fique sócio e faça parte desta caminhada para que ela se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie a Fórum