Frente Nacional de Prefeitos diz que Bolsonaro age “como se fossemos adversários de guerra”

O presidente da FNP disse que Bolsonaro adota uma postura "lamentável e preocupante" ao lidar com o isolamento social

A Frente Nacional de Prefeitos (FNP), entidade que reúne os gestores municipais das 400 maiores cidades do país, criticou as declaração do presidente Jair Bolsonaro de que “50% dos prefeitos” são contra o isolamento social.

Jonas Donizette (PSB), prefeito de Campinas e presidente da FNP, disse que os prefeitos só “querem sair do isolamento quando tiverem, de fato, confirmações de que é possível para a saúde das pessoas”..

“É lamentável e preocupante que o presidente da República continue com declarações que nada agregam neste momento difícil que estamos vivendo, contrariando orientação do Conselho Nacional de Saúde e decisão unânime do pleno do STF. Continuamos pedindo que ele reflita sobre suas atitudes e foque no que mais interessa no momento: salvar vidas. Não há”, afirmou Donizette em entrevista a Marcelo Ribeiro e Raphael Di Cunto, do Valor.

O prefeito ainda criticou a beligerância de Bolsonaro. “O presidente parece agir com uma estratégia de guerra contra prefeitos, como se fossemos adversários de guerra. Quer nos aniquilar, pôr à mingua os municípios, para que adotemos sua postura de afrouxar o isolamento social. Só que não somos o inimigo, o inimigo é o novo coronavírus e precisamos enfrentá-lo juntos”, disse ainda.

Em cerimônia de posse do novo ministro da Saúde, Nelson Teich, realizada nesta sexta, o ex-capitão afirmou que os prefeitos estão ao lado dele e defendem o fim do confinamento.

Com informações do Valor Econômico

Avatar de Lucas Rocha

Lucas Rocha

Jornalista da Sucursal do Rio de Janeiro da Fórum.