Seja #sóciofórum. Clique aqui e saiba como
16 de março de 2019, 17h16

Futura Secretária Executiva do MEC defende educação “baseada na palavra de Deus”

A pastora evangélica Iolene Lima, indicada pelo ministro Ricardo Vélez para assumir o posto de número 2 no MEC, contou em 2014 como é a Educação na escola em que era diretora: "O autor da história é Deus. O realizador da geografia é Deus. O maior matemático foi Deus"

Reprodução

A nova Secretária Executiva do Ministério da Educação, posto mais importante da pasta depois do ministro, terá que adaptar sua visão de educação à Constituição Federal para exercer sua função. A pedagoga e pastora evangélica Iolene Lima, indicada por Vélez Rodrigues para o cargo na última quinta-feira (15), era diretora de uma escola em que os alunos aprendiam, segundo ela mesma, que Deus é o criador de todas as ciências.

Em uma entrevista de 2014 para um programa da TV “Feliz Cidade”, um canal evangélico, Lima contou como funcionava a escola que dirigia em São José dos Campos, no interior de São Paulo.

“É uma educação baseada em princípios, ou seja, baseada na palavra de Deus. É uma cosmovisão cristã (…) O aluno aprende que o autor da história é Deus. O realizador da geografia é Deus. Deus fez as planícies, fez os relevos, fez o clima. O maior matemático foi Deus. (…) Os alunos menores de primeiro ano, o primeiro contato que eles têm com a matemática é pelo livro de Gênesis. É todo o currículo escolar organizado sob a ótica das Escrituras. Elas não limitam o conhecimento, mas é a partir delas que o professor invade as áreas do conhecimento e apresenta o conhecimento formal para os alunos. (…) Somente em Cristo nós podemos educar bem”, disse.

Legal no âmbito da religiosidade, o princípio defendido por Iolene, se for colocado como verdade em escolas, fere o princípio do Estado laico.

O vídeo em que a futura número 2 do MEC expõe sua visão sobre educação viralizou nas redes.

Confira.


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum