Fux marca julgamento no STF da CPI da Pandemia

Julgamento foi antecipado em razão da urgência da temática

O presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), Luiz Fux, marcou para a próxima quarta-feira (14) o julgamento sobre a Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Covid-19, que tem como objetivo investigar a atuação do governo do presidente Jair Bolsonaro diante da pandemia que já deixou mais de 340 mil mortes. Na quinta-feira, o ministro Luis Roberto Barroso concedeu liminar determinando a instalação da CPI e provocou reação do presidente.

O julgamento da liminar, inicialmente, aconteceria por meios virtuais, mas foi levado para o pleno físico após a turbulência gerada por Bolsonaro.

Na manhã de sexta-feira (9), o presidente afrontou Barroso dizendo que “que falta coragem moral e sobra ativismo judicial” ao magistrado. Isso provocou uma reação em outros ministros do STF, como Fux, Alexandre de Moraes e Marco Aurélio Mello, que condenaram a postura do chefe do Executivo.

Em nota, líderes da oposição na Câmara e no Senado apontaram que Bolsonaro cometeu crime de responsabilidade ao atacar o magistrado. A Associação dos Juízes Federais do Brasil (Ajufe) também criticou a atitude do presidente.

Lula

No mesmo dia, o STF vai julgar a decisão do ministro Edson Fachin de reconhecer a incompetência do ex-juiz Sergio Moro nos processos dos ex-presidente Lula.

Com informações da CNN e do G1

Avatar de Lucas Rocha

Lucas Rocha

Lucas Rocha é formado em jornalismo pela Escola de Comunicação da UFRJ e cursa mestrado em Políticas Públicas na FLACSO Brasil. Carioca, apaixonado por carnaval e latino-americanista convicto, é repórter da sucursal do Rio de Janeiro da Revista Fórum e apresentador do programa Fórum América Latina