Ouça o Fórumcast, o podcast da Fórum
06 de novembro de 2019, 22h47

Fux surpreende e permite que Dallagnol seja julgado no CNMP por ataques ao STF

Apesar do "In Fux We Trust", o ministro foi contra os interesses do procurador da Lava Jato e cassou liminar que impedia julgamento de Dallagnol

Luiz Fux e Deltan Dallagnol - Foto: Montagem

O ministro Luiz Fux, do Supremo Tribunal Federal (STF), cassou uma liminar que impedia que o procurador Deltan Dallagnol, coordenador da operação Lava Jato em Curitiba, fosse julgado pelo Conselho Nacional do Ministério Público (CNMP) por críticas a ministros do STF. A decisão surpreende por partir do magistrado que era exaltado por Dallagnol e pelo ex-juiz federal Sérgio Moro nos diálogos da Vaza Jato.

Fux decidiu acatar pedido da Advocacia Geral da União (AGU) e cassar liminar do juiz Nivaldo Brunoni, da 1ª Vara da Justiça Federal de Curitiba, que impedia o julgamento de Dallagnol por parte do CNMP. O procurador conseguiu se livrar dos conselheiros com o argumento de que estaria sendo julgado duas vezes por um mesmo caso – em que o coordenador da Lava Jato ataca o STF.

Competência

Segundo a AGU, a Vara de Curitiba não teria competência para suspender o julgamento, o que caberia apenas à Corte suprema. A União ainda destaca que a suspensão “impõe grave risco de subversão da relação hierárquica”.

O Processo Administrativo Disciplinar (PAD) movido pelo presidente do STF, Dias Toffoli, deve voltar às mãos dos conselheiros e complicar a vida de Dallagnol, após a manobra orquestrada por Brunoni, amigo pessoal de Sérgio Moro.

*Com informações do ConJur


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum