Fórumcast #20
10 de setembro de 2017, 19h35

Geddel, o político dos R$ 51 milhões, declara fazendas a preço de banana

Doze imóveis rurais do ministro somam mais de 9 mil hectares, mas foram declarados por R$ 801 mil, cerca de R$ 89 o hectare; ele divide as fazendas com dois irmãos

Por De Olho Nos Ruralistas

Em 2014, o ex-deputado e ex-ministro Geddel Vieira Lima – hoje em prisão domiciliar – declarou possuir 9.045 hectares em 12 fazendas no sudoeste da Bahia, nos municípios de Ibicuí, Itapebi, Itapetinga, Itarantim, Macarani e Potiraguá. Valor total? R$ 801 mil. A maioria dos imóveis foi adquirida no fim dos anos 90 e é dividida com os irmãos, o deputado Lúcio Vieira Lima (PMDB-BA) e Afrísio Vieira Lima Filho, diretor legislativo da Câmara.

Definido como criminoso em série pelo Ministério Público Federal, o pecuarista Geddel foi acusado de crimes financeiros, que teriam sido praticados quando era vice-presidente de Pessoa Jurídica da Caixa Econômica Federal. Nesta terça-feira (05/09) a Polícia Federal encontrou R$ 51 milhões em um apartamento do político em Salvador.

O programa Fantástico, da Globo, visitou em julho as fazendas do ministro. Segundo a reportagem, as terras valem hoje cerca de R$ 67 milhões, 84 vezes mais que o valor declarado à Justiça Eleitoral. Na matemática do político, cada hectare custa R$ 89.

Veja também:  Bolsonaro desafia Merkel após ser criticado: "pega essa grana e refloreste a Alemanha, ok?"

Confira as fazendas declaradas por Geddel:


Você pode fazer o jornalismo da Fórum ser cada vez melhor

A Fórum nunca foi tão lida como atualmente. Ao mesmo tempo nunca publicou tanto conteúdo original e trabalhou com tantos colaboradores e colunistas. Ou seja, nossos recordes mensais de audiência são frutos de um enorme esforço para fazer um jornalismo posicionado a favor dos direitos, da democracia e dos movimentos sociais, mas que não seja panfletário e de baixa qualidade. Prezamos nossa credibilidade. Mesmo com todo esse sucesso não estamos satisfeitos.

Queremos melhorar nossa qualidade editorial e alcançar cada vez mais gente. Para isso precisamos de um número maior de sócios, que é a forma que encontramos para bancar parte do nosso projeto. Sócios já recebem uma newsletter exclusiva todas as manhãs e em julho terão uma área exclusiva.

Fique sócio e faça parte desta caminhada para que ela se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie a Fórum