terça-feira, 29 set 2020
Publicidade

General Heleno sobre revista Crusoé: “Que fontes mentirosas. Que falta de profissionalismo”

O ministro de Segurança Institucional da Presidência da República, general Augusto Heleno, fez duras críticas à Revista Crusoé, conhecida como porta-voz da operação Lava Jato, nesta sexta-feira (31), em sua conta do Twitter: “Que fontes mentirosas. Que falta de profissionalismo”

De acordo com Heleno, a revista teria inventado um estremecimento entre ele e o ministro-chefe da Casa Civil, Onix Lorenzoni. “São incapazes de fazer contato com os citados”, escreveu ainda.

“Cruzoé inventou um dossiê e um estremecimento meu com o Min Onix. Que fontes mentirosas. Que falta de profissionalismo. São incapazes de fazer contato com os citados.”

Conflito inexistente

O dossiê citado por Heleno foi publicado pela Crusoé em reportagem intitulada “O ministro que diminuiu“, na qual a revista afirma haver um conflito entre Onyx e o general.

De acordo com a revista, o ministro do GSI é “um dos ministros de alto coturno do governo interessado na derrocada de Onyx”.

Citando “fontes com trânsito na área militar do governo”, a Crusoé diz que um dossiê chegou às mãos do presidente da República, Jair Bolsonaro, com supostas informações comprometedoras sobre Heleno.

O general teria enxergado o dossiê como “uma tentativa de enfraquecê-lo” pelo grupo de Onyx Lorenzoni.

Redação
Redação
Direto da Redação da Revista Fórum.