O que o brasileiro pensa?
21 de janeiro de 2020, 21h18

Gilmar Mendes diz que denúncia contra Glenn afronta sua decisão

Outro ministro do STF, Marco Aurélio Mello, também se manifestou e alertou que a decisão é “problemática” e “perigosa”

Os ministros do STF Marco Aurélio Mello e Gilmar Mendes - Foto: Divulgação/STF

Gilmar Mendes, ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), declarou, nesta terça-feira (21), que a denúncia contra Glenn Greenwald, editor do The Intercept Brasil, afronta sua decisão anterior. A determinação do magistrado garantia a impossibilidade técnica de responsabilização do jornalista.

De acordo com informações da coluna Painel, da Folha de S. Paulo, a denúncia do Ministério Público Federal (MPF) contra Glenn desrespeita a decisão tomada em agosto de 2019.

A decisão de Gilmar Mendes determinava que as autoridades públicas e seus órgãos de apuração se abstivessem de “praticar atos que visem à responsabilização do jornalista Glenn Greenwald pela recepção, obtenção ou transmissão de informações publicadas em veículos de mídia, ante a proteção do sigilo constitucional da fonte jornalística”.

Liberdade de expressão

Outro ministro do STF, Marco Aurélio Mello, também abordou o assunto e declarou que a denúncia do MPF é “problemática” e “perigosa”, ainda de acordo com a coluna Painel, da Folha.

“É um problema quando você pratica atos que afetam a liberdade de expressão. É problemático”, destacou.

“No campo da informação, não cabe adotar postura que iniba a arte de informar. Eu tenho uma concepção própria. Jamais processaria um jornalista, e há colegas em geral, que processam. Com a denúncia, você acaba indiretamente cerceando a liberdade de expressão, o que não é bom em termos culturais, nem em termos de avanço social. É sempre perigoso”, acrescentou.

Notícias relacionadas


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum