O que o brasileiro pensa?
25 de junho de 2020, 11h37

Gilmar Mendes: “Milícias do Rio podem emprestar um soldado e um cabo” para fechar STF

Ministro resgatou declaração de Eduardo Bolsonaro durante a campanha eleitoral dizendo que frase "já virou um pouco uma gozação"

Gilmar Mendes (Divulação/STF)

Em entrevista à CNN na manhã desta quinta-feira (25), o ministro Gilmar Mendes, do Supremo Tribunal Federal (STF), resgatou frase dita por Eduardo Bolsonaro durante a campanha presidencial durante comentário sobre os resultados da investigação conduzida pela corte sobre ameaças e a milícia digital bolsonarista que propaga fake news.

“Já disse, as Forças Armadas não emprestarão nem um jipe, nem soldado e nem um cabo, mas as milícias do Rio podem emprestar um soldado e um cabo”, afirmou o ministro.

“No princípio, as pessoas pensavam que eram coisas leves, a sua opinião. Quando (o ministro Alexandre) Moraes fez o relatório houve um grande impacto na imprensa porque eram militantes que ameaçavam estuprar filhas de ministro, matar ministros, fazer atentados, fazer referência a essa (fala) de fechar o STF com um soldado e um cabo, que já virou um pouco uma gozação”, completou, contextualizando com a frase de Eduardo Bolsonaro.

Gilmar disse também que, entre outras coisas, a investigação serviu para debelar a organização que espalhava notícias falsas, mas também para identificar criminosos que estavam se articulando. “Daqui a pouco são milícias, daqui a pouco tem armas, todos defendem muito o porte.”

O ministro ainda fez referência à participação de Jair Bolsonaro nos atos golpistas, que pregam o fechamento do STF. “Temos agora o inquérito dos atos antidemocráticos, a partir da manifestação feita no QG [do Exército], com participação do presidente, é verdade. Os parlamentares que organizaram o evento estão sendo responsabilizados”.

Weintraub
Sobre a demissão de Abraham Weintraub, que pregou a prisão dos “vagabundos” do STF, do Ministério da Educação, Mendes afirmou “seria cômica, se não fosse trágica”.

“Alguns tem dito na imprensa que teria sido, talvez, o pior ministro da Educação da história do Brasil. E deu aquele espetáculo tétrico naquela malfadada reunião em que ele tendo lá minutos precisos para informar sobre o que estava fazendo na área da educação disse que prenderia vários vagabundos, inclusive os vagabundos do STF”, relembrou.

“Acredito, de qualquer forma, que sua saída explica um pouco de seu desempenho pífio no âmbito do Ministério da Educação. Não sei se tinha outros motivos para sair dessa forma, talvez isso venha a se revelar, mas é, certamente, o final de um triste episódio.”

Gilmar afirmou ainda que a saída de Weintraub se deu por “inépcia, por incapacidade”, motivo pelo qual elogiou o governo federal e reproduziu uma piada compartilhada na internet de que o ex-ministro não pode ser indicado embaixador em Portugal “por não dominar o idioma”.


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum