Seja #sóciofórum. Clique aqui e saiba como
26 de julho de 2019, 09h39

Glenn diz à Veja que hacker que lhe entregou material da Vaza Jato negou invasão a celular de Moro

"Nós não somos ‘hackers newbies’ [amadores], a notícia não condiz com nosso modo de operar, nós acessamos telegrama com a finalidade de extrair conversas e fazer justiça, trazendo a verdade para o povo", afirmou a fonte anônima de Glenn Greenwald

Moro e Glenn Greenwald (Montagem)

Revista Veja divulgou nesta sexta-feira (26) uma conversa do jornalista Glenn Greenwald, do The Intercept Brasil, com a fonte anônima responsável pelo vazamento de conversas de procuradores do MPF e do ex-juiz federal, Sérgio Moro. Nos diálogos, a fonte garante que não invadiu o aparelho celular do ministro e critica o amadorismo de hackers que teria feito isso.

Inscreva-se no nosso Canal do YouTube, ative o sininho e passe a assistir ao nosso conteúdo exclusivo

“Posso garantir que não fomos nós”, diz a fonte, ao ser deparada por Glenn com link de reportagem da Folha de S.Paulo dizendo que o celular de Moro havia sido invadido.

“Nunca trocamos mensagens, só puxamos. Se fizéssemos isso ia ficar muito na cara”, diz a fonte em outra mensagem, antes de criticar o método de ação empregado contra o ministro. “Nós não somos ‘hackers newbies’ [amadores], a notícia não condiz com nosso modo de operar, nós acessamos telegrama com a finalidade de extrair conversas e fazer justiça, trazendo a verdade para o povo.”

Greenwald disse à Veja que o primeiro contato foi feito em maio, que não conhece a identidade da fonte e que as informações teriam sido extraídas exclusivamente do Telegram de Deltan Dallagnol. Analisadas as conversas divulgadas até o momento fica evidente que o coordenador da Lava-Jato está presente em todos os diálogos, inclusive nos privados – sinalizando que a captação de dados parta do telefone dele.

O jornalista ainda afirmou que o interceptador “não pagou por esses dados” e que não “pediu dinheiro algum em troca desse conteúdo”.


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum