Fórum Educação
22 de Maio de 2020, 19h16

Guedes sobre Banco do Brasil durante reunião: “tem que vender essa porra logo”

Bolsonaro sinaliza ter acordo com o ministro, mas não pretende tratar do assunto antes de 2023

Foto: Reprodução

O ministro da Economia, Paulo Guedes, também causou frisson na reunião ministerial de 22 de abril, publicizada nesta sexta-feira (22) após decisão do ministro Celso de Mello, do Supremo Tribunal Federal.

“O Banco do Brasil não é tatu nem cobra. Não é privado, nem público. Então se for apertar o Rubem, coitado. Ele é super liberal, mas se apertar ele e falar: ‘bota o juro baixo’, ele: ‘não posso, senão a turma, os privados, meus minoritários, me apertam’ . Aí se falar assim: ‘bota o juro alto’, ele: ‘não posso, porque senão o governo me aperta’. O Banco do Brasil é um caso pronto de privatização”, declarou o ministro.

Bolsonaro, então decidiu acionar o presidente do banco, Rubem Novaes, mas Guedes logo interrompeu: “Banco do Brasil a gente não consegue fazer nada e tem um liberal lá. Então tem que vender essa porra logo”.

Pressionado pelo ministro, Novaes revelou um “sonho” de privatizar o banco. “Em relação (risos) à privatização, eu acho que fica claro que com o BNDES cuidando do desenvolvimento e com a Caixa cuidando do fim da área social, o Banco do Brasil estaria pronto para um programa de
privatização, né?”, declarou.

O presidente da República não discordou da privatização, mas disse que não era o momento de tratar do assunto. Segundo ele “só se fala isso em vinte e três (2023)”. Com a fala, Bolsonaro sinaliza estar disposto a se desfazer do banco caso seja reeleito.

Abraham Weintraub, Damares Alves e Ricardo Salles também deram declarações polêmicas durante a reunião que ficou marcada após o ministro Sérgio Moro acusar o presidente de tentar interferir na Polícia Federal.

CONFIRA AQUI AS FALAS DO PRESIDENTE JAIR BOLSONARO

LEIA AQUI A TRANSCRIÇÃO DA REUNIÃO MINISTERIAL

Notícias relacionadas


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum