Fórumcast, o podcast da Fórum
18 de agosto de 2019, 22h44

Gustavo Bebianno volta a atacar Bolsonaro: “Ele próprio atira nos seus soldados”

O ex-ministro disse em entrevista que a expulsão de Alexandre Frota do PSL mostra o "viés autoritário" do presidente e que ele terminará seu mandato isolado.

Foto: Valter Campanato/Agência Brasil

O ex-ministro da Secretaria-Geral da Presidência, Gustavo Bebianno, disse em entrevista que a expulsão de Alexandre Frota (PSDB) do partido do governo de Jair Bolsonaro mostrava o “viés autoritário” do presidente e que ele terminará seu mandato isolado. “Ele próprio atira nos seus soldados. E pelas costas”, disse ao jornal Estado de S.Paulo.

Bebianno criticou duramente a expulsão de Frota e disse que o partido “tem de ser composto por vozes que destoam entre si”, completando que “é muito saudável que haja divergências internas”. Para o ex-ministro, a decisão pelo afastamento de Frota, por criticar o governo, revela um viés autoritário do presidente.

O ex-ministro também aposta que os expurgos do governo não vão parar. “Tem casos emblemáticos como o do general Santos Cruz (ex-ministro da Secretaria de Governo), muito fiel ao presidente e, mais do que isso, um amigo dele de mais de 40 anos de convivência. Se ele fez isso com um amigo de 40 anos, se ele fez isso comigo…”, compartilhou na entrevista.

Bebianno também disse que quer participar das eleições de 2020 como candidato a prefeito do Rio, filiado ao PSDB ou ao DEM. “Recebi alguns convites e, na hora certa, vai ser decidido”, contou.

Não é a primeira vez que o ex-ministro critica o presidente. Bebianno já havia considerado que o presidente Jair Bolsonaro não se conscientizou do papel que deveria exercer como presidente da República – e do peso das declarações – , destacou que ele sempre se promoveu pela polêmica e distribuiu críticas aos filhos do presidente, principalmente ao deputado federal Eduardo Bolsonaro (PSL-SP).


Você pode fazer o jornalismo da Fórum ser cada vez melhor

A Fórum nunca foi tão lida como atualmente. Ao mesmo tempo nunca publicou tanto conteúdo original e trabalhou com tantos colaboradores e colunistas. Ou seja, nossos recordes mensais de audiência são frutos de um enorme esforço para fazer um jornalismo posicionado a favor dos direitos, da democracia e dos movimentos sociais, mas que não seja panfletário e de baixa qualidade. Prezamos nossa credibilidade. Mesmo com todo esse sucesso não estamos satisfeitos.

Queremos melhorar nossa qualidade editorial e alcançar cada vez mais gente. Para isso precisamos de um número maior de sócios, que é a forma que encontramos para bancar parte do nosso projeto. Sócios já recebem uma newsletter exclusiva todas as manhãs e em julho terão uma área exclusiva.

Fique sócio e faça parte desta caminhada para que ela se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie a Fórum