O que o brasileiro pensa?
04 de julho de 2020, 12h01

Haddad: Adoção da bandeira antifascista por entregadores de apps mostra que luta é possível

Em artigo, ex-prefeito de São Paulo diz que para afastar os risco que Bolsonaro representa é preciso recolocar na ordem do dia a necessidade de um projeto nacional

Breque dos entregadores de aplicativos (Reprodução)

Em artigo na Folha de S.Paulo neste sábado (4), Fernando Haddad diz que o “breque” realizado pelos entregadores de aplicativos realizado na última quarta-feira (1º) mostra que é possível levar objetividade à bandeira antifascista que se ergue contra Jair Bolsonaro e a desarticulação do Estado pelas políticas liberais em todo o mundo.

“Se o movimento antifascista quiser ser mais do que a pregação da tolerância em meio à desconstrução do nosso incipiente Estado de bem-estar, ele deve promover a superação das condições “objetivas” que garantem a reprodução das nossas iniquidades, raiz do nosso subdesenvolvimento. A notícia de que ‘entregadores de apps adotam bandeira antifascista e pedem direitos trabalhistas’ mostra que a tarefa é exequível: a revolta contra a exploração, bem orientada, aguça a consciência e organiza a luta”, escreve.

No texto, o ex-prefeito de São Paulo diz ainda que “se quisermos afastar os riscos que Bolsonaro representa, não basta enfrentá-lo no campo simbólico”.

“Temos também que encarar o desafio de superar a (falta de) base material que o sustenta — associada à ameaça de periferização —, recolocando na ordem do dia a necessidade de um projeto nacional”.

Leia o artigo na íntegra


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum