terça-feira, 22 set 2020
Publicidade

Haddad compara “horror fascista” contra Felipe Neto com ataques sofridos por Manuela D’Ávila

O ex-prefeito de São Paulo, Fernando Haddad (PT), foi às redes sociais nesta sexta-feira (31) para se solidarizar com o youtuber Felipe Neto, que tem sofrido diversos ataques bolsonaristas nas redes sociais.

Para o petista, o “horror fascista” vivido pelo influenciador é semelhante ao que viveu Manuela D’Ávila, candidata à vice-presidência na chapa com Haddad, durante as eleições de 2018.

“Quem sabe o horror fascista pelo que passa Felipe Neto, com quem me solidarizo, jogue luz sobre o que viveu Manuela D’Ávila (PCdoB) na eleição de 2018, sem espaço midiático para se defender”, escreveu Haddad no Twitter.

Em resposta ao ex-parceiro de chapa, Manuela reconheceu a semelhança dos ataques e disse que a denúncia do youtuber pode “jogar luz” ao que ela viveu no período eleitoral.

“Haddad, falo sempre pro Felipe Neto que me dói vê-lo passar por isso porque sei como dói, mas tenho esperança que com sua denúncia firme sobre as redes de ódio e fake news as pessoas compreendam a dimensão do que vivi. Ele joga luz ao que muitos ajudaram a deixar na escuridão em 2018”, afirmou.

O Jornal Nacional, da TV Globo, em sua edição desta quinta-feira (30), exibiu trecho de uma gravação em que apoiadores do presidente Jair Bolsonaro atacam o youtuber na porta do condomínio dele. O programa também deu destaque às fake news produzidas contra o influenciador.

A reportagem de Helter Duarte também exibiu as críticas feitas pelo youtuber ao presidente Jair Bolsonaro no News York Times e apontou que foi a partir deste vídeo que Felipe Neto passou a ser vítima de uma campanha de difamação nas redes.

Redação
Redação
Direto da Redação da Revista Fórum.