quarta-feira, 28 out 2020
Publicidade

Haddad, FHC, Dino, Boulos e Huck lançam manifesto que pede novo “Diretas Já”

Além do manifesto de juristas e da campanha “Somos 70 porcento”, um outro movimento de unidade foi lançado neste sábado contra o governo de Jair Bolsonaro, apesar de não citá-lo diretamente. Lideranças políticas, da cultura e da sociedade civil lançaram o “Estamos Juntos” pregando uma mobilização similar à das “Diretas Já”.

“Como aconteceu no movimento Diretas Já, é hora de deixar de lado velhas disputas em busca do bem comum. Esquerda, centro e direita unidos para defender a lei, a ordem, a política, a ética, as famílias, o voto, a ciência, a verdade, o respeito e a valorização da diversidade, a liberdade de imprensa, a importância da arte, a preservação do meio ambiente e a responsabilidade na economia”, diz trecho do manifesto.

“Defendemos uma administração pública reverente à Constituição, audaz no combate à corrupção e à desigualdade, verdadeiramente comprometida com a educação, a segurança e a saúde da população. Defendemos um país mais desenvolvido, mais feliz e mais justo”, diz ainda.

Entre os signatários estão o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso, os ex-candidatos à presidência Guilherme Boulos e Fernando Haddad, o governador Flávio Dino, do Maranhão, a ex-candidata a vice Manuela D’Ávila e o presidente da União Nacional dos Estudantes, Iago Montalvão. Diversos parlamentares também se uniram à lista.

Muitos artistas e intelectuais também se uniram ao manifesto. Entre eles, os cantores Caetano Veloso e Chico César, a cantora Fafá de Belém, o apresentador Luciano Huck, as atrizes Marieta Severo, Taís Araújo e Patrícia Pillar, a filósofa Marcia Tiburi, o ator Antonio Pitanga, a economista Laura Carvalho, o filósofo Luiz Felipe Pondé, o médico Dráuzio Varela, o comentarista Walter Casagrande.

Confira aqui a íntegra do manifesto e a lista de signatários.

Lucas Rocha
Lucas Rocha
Jornalista da Sucursal do Rio de Janeiro da Fórum.