Seja #sóciofórum. Clique aqui e saiba como
09 de outubro de 2018, 08h53

Haddad propõe pacto contra fake news e é chamado de ‘canalha’ por Bolsonaro

Bolsonaro acusa ainda Haddad de ‘roubar’ a sua proposta de isenção de imposto para quem ganha até R$ 5 mil. A proposta, no entanto, está no programa do PT, mas não está no do PSL

Foto: Reprodução

O presidenciável Fernando Haddad (PT) propôs, nesta segunda-feira (8), em Curitiba, “uma carta de compromisso contra calúnia e difamação anônima nas redes sociais, sobretudo o WhatsApp”. Seu opositor no segundo turno, Jair Bolsonaro, se recusou a assinar e o chamou de ‘canalha’ pelo Twitter:

“O pau mandado de corrupto me propôs assinar ‘carta de compromisso contra mentiras na internet’. O mesmo que está inventando que vou aumentar imposto de renda pra pobre. É um canalha! Desde o início propomos isenção a quem ganha até R$ 5.000. O PT quer roubar até essa proposta.”

Apesar de Bolsonaro afirmar que o PT pretende “roubar” sua ideia de ter isenção no imposto de renda para quem recebe salário de até R$ 5 mil, a ideia não consta no plano de governo do presidenciável do PSL entregue ao Superior Tribunal Eleitoral (TSE).

Hoje, quem ganha um salário mensal de até R$ 1.903,98 é isento no imposto de renda. Depois, as faixas de pagamento variam entre 7,5% ao mês até 27,5%

Já no plano de governo do PT, a isenção para quem recebe salário de até 5 salários mínimos está prevista na página 5 do documento. Com o salário mínimo em R$ 954, cinco salários mínimos totalizam R$ 4.770.

Com informações da Agência Sputnik


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum