Haddad: “Quando você alimenta o ódio, alimenta o fascismo”

No Rio, petista ainda disse ser contra liberação de armas. ""Não queremos as mãos dos brasileiros armadas. No meu governo, as pessoas terão a carteira de trabalho em uma mão e um livro na outra".

Fernando Haddad, candidato do PT à Presidência da República, afirmou nesta terça-feira (2) que os sucessivos ataques feitos pelo PSDB contra o partido estão alimentando o fascismo no Brasil.

“Temos sofrido muitos ataques do PSDB, mas isso não está favorecendo o PSDB, e sim o fascismo. Quando você alimenta o ódio, alimenta o fascismo. Aconteceu na Alemanha, na Itália”, afirmou, ao chegar no Instituto Oswaldo Cruz, no Rio de Janeiro.

Em campanha na zona oeste do Rio, Haddad criticou o projeto do presidenciável Jair Bolsonaro (PSL), que defende a posse de arma de fogo para os cidadãos comuns. “Não queremos as mãos dos brasileiros armadas. No meu governo, as pessoas terão a carteira de trabalho em uma mão e um livro na outra”, disse.

Avatar de Redação

Redação

Direto da Redação da Revista Fórum.

Você pode estar junto nesta luta

Fórum é um dos meios de comunicação mais importantes da história da mídia alternativa brasileira e latino-americana. Fazemos jornalismo há 20 anos com compromisso social. Nascemos no Fórum Social Mundial de 2001. Somos parte da resistência contra o neoliberalismo. Você pode fazer parte desta história apoiando nosso jornalismo.

APOIAR