Fórumcast, o podcast da Fórum
11 de junho de 2019, 19h17

Haddad visita Lula e diz: “O país precisa ter acesso a todo o material” do The Intercept. VÍDEO

O ex-ministro e advogado do ex-presidente revelou que ele não ficou surpreso com o conteúdo das gravações envolvendo Moro e Deltan Dallagnol, porque é inocente

Foto: Eduardo Matysiak

O ex-ministro da Educação, Fernando Haddad, visitou Lula, nesta terça-feira (11), em Curitiba, na condição de um dos advogados do ex-presidente, e declarou: “O país precisa ter acesso a todo o material”.

Para Haddad, o primeiro passo a ser considerado é que as gravações não foram desmentidas. “Os diálogos foram confirmados, isso já é relevante. Mas vamos ter de aguardar a divulgação de todo o material, o que o site The Intercept prometeu fazer, até por dever jornalístico. Desse apanhado vamos levar para as instâncias julgarem”.

Inscreva-se no nosso Canal do YouTube, ative o sininho e passe a assistir ao nosso conteúdo exclusivo.

Em relação à sua posição sobre o ministro da Justiça, Sérgio Moro, Haddad foi enfático: “Eu penso que desde a violação do sigilo da presidente Dilma Rousseff não havia condições de sustentar o Moro no processo. Aquilo já foi um fato suficientemente grave. Mas sempre há tempo para reparação”.

Sem surpresas

O ex-ministro e advogado revelou que Lula não ficou surpreso com o conteúdo das gravações envolvendo Moro e Deltan Dallagnol.

“De fato, ele tem a consciência absolutamente tranquila, que nunca pretendeu nenhuma vantagem, que ele exerceu o cargo de presidente da República com toda a lisura e que sempre prevaleceu em todas as decisões que ele tomou o interesse popular”, destacou.

Assistam ao vídeo com o depoimento de Fernando Haddad:


Você pode fazer o jornalismo da Fórum ser cada vez melhor

A Fórum nunca foi tão lida como atualmente. Ao mesmo tempo nunca publicou tanto conteúdo original e trabalhou com tantos colaboradores e colunistas. Ou seja, nossos recordes mensais de audiência são frutos de um enorme esforço para fazer um jornalismo posicionado a favor dos direitos, da democracia e dos movimentos sociais, mas que não seja panfletário e de baixa qualidade. Prezamos nossa credibilidade. Mesmo com todo esse sucesso não estamos satisfeitos.

Queremos melhorar nossa qualidade editorial e alcançar cada vez mais gente. Para isso precisamos de um número maior de sócios, que é a forma que encontramos para bancar parte do nosso projeto. Sócios já recebem uma newsletter exclusiva todas as manhãs e em julho terão uma área exclusiva.

Fique sócio e faça parte desta caminhada para que ela se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie a Fórum