Hélio Negão tenta ligar Adélio Bispo a “quem mandou o porteiro mentir” em nova teoria da conspiração

"As peças vão se encaixar e nós iremos descobrir #QuemMandouOPorteiroMentir é #QuemMandouMatarBolsonaro", tuitou o deputado, um dos mais próximos a Bolsonaro, compartilhando sua tese

Em publicação nas redes sociais, o deputado federal Hélio Lopes (PSL-RJ) criou nesta sexta-feira (1º) uma nova teoria da conspiração ao tentar ligar Adélio Bispo dos Santos, autor da facada em Jair Bolsonaro, a uma suposta ordem dada ao porteiro do condomínio Vivendas da Barra, onde mora o presidente, na investigação do assassinato da vereadora Marielle Franco (PSol) e do motorista Anderson Gomes.

“Tentarão me convencer de que o porteiro sofre dos mesmos distúrbios mentais que o ADÉLIO BISPO ou irão investigar QUEM MANDOU O PORTEIRO MENTIR ? FOI O MESMO QUE MANDOU MATAR BOLSONARO?”, tuitou o deputado, que ficou conhecido como Hélio Bolsonaro ou Hélio Negão e acompanha o presidente em viagens internacionais desde que foram eleitos.

O parlamentar volta ao tema em outro tuíte ao compartilhar uma nota sobre reportagem da revista Crusoé, ligada a Sergio Moro, qe diz que um iraniano, vizinho de cela de Adélio, diz que o autor da facada em Bolsonaro teria dito que foi oferecido R$ 500 mil a ele para “matar o Dr. Jair”.

“Prestem atenção! As peças vão se encaixar e nós iremos descobrir #QuemMandouOPorteiroMentir é #QuemMandouMatarBolsonaro”, afirma Hélio Lopes.

Avatar de Redação

Redação

Direto da Redação da Revista Fórum.