Fórumcast, o podcast da Fórum
03 de setembro de 2018, 19h00

Homem invade link da Globo e diz que emissora também é responsável por incêndio no Museu Nacional

“A Globo apoiou o teto dos gastos. Contra a cultura”, disse o homem, que entrou na frente da câmera durante uma transmissão ao vivo da Rede Globo sobre o incêndio no museu

Durante uma transmissão ao vivo da Rede Globo, nesta segunda-feira (3), que abordava as consequências do incêndio no Museu Nacional do Rio de Janeiro, um homem invadiu o link e afirmou: “A Globo apoiou o teto dos gastos. Contra a cultura”. Foi quando foi interrompido pela repórter.

A Proposta de Emenda Constitucional (PEC 241 ou PEC 55, dependendo da Casa legislativa) foi aprovada, no final de 2016, na Câmara dos Deputados e também no Senado. O chamado teto dos gastos representa grande retrocesso, pois congela investimentos em educação, saúde e programas sociais por 20 anos.

A medida impede a aplicação de recursos públicos, agrava a recessão e prejudica, especialmente, os mais pobres, ao diminuir recursos para áreas como educação e saúde. Com o corte de investimentos, as instituições culturais também sofrem com isso e deixam de receber verba suficiente para se manter, o que motivou o protesto, pois a Globo, como uma das responsáveis pelo golpe de 2016, apoia as medidas do governo Temer.

No momento da manifestação, a repórter da Globo entrevistava uma estudante sobre as imensas perdas com o incêndio no museu, e um rapaz, que informava que, nesta segunda-feira, seria seu primeiro de trabalho no museu, como pesquisador e curador.

Veja também:  Bolsonaro volta ao ataque sobre incêndios na Amazônia: "Pode ser fazendeiro, mas a maior suspeita vem das ONGs" 


Você pode fazer o jornalismo da Fórum ser cada vez melhor

A Fórum nunca foi tão lida como atualmente. Ao mesmo tempo nunca publicou tanto conteúdo original e trabalhou com tantos colaboradores e colunistas. Ou seja, nossos recordes mensais de audiência são frutos de um enorme esforço para fazer um jornalismo posicionado a favor dos direitos, da democracia e dos movimentos sociais, mas que não seja panfletário e de baixa qualidade. Prezamos nossa credibilidade. Mesmo com todo esse sucesso não estamos satisfeitos.

Queremos melhorar nossa qualidade editorial e alcançar cada vez mais gente. Para isso precisamos de um número maior de sócios, que é a forma que encontramos para bancar parte do nosso projeto. Sócios já recebem uma newsletter exclusiva todas as manhãs e em julho terão uma área exclusiva.

Fique sócio e faça parte desta caminhada para que ela se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie a Fórum