Seja #sóciofórum. Clique aqui e saiba como
21 de dezembro de 2019, 16h26

“Homossexual terrível”: Após ataque, Bolsonaro ironiza e manda beijo para repórter

Presidente disse que errou ao dizer que um repórter "tem cara de homossexual terrível" mas não se desculpou e seguiu com provocações

Jair Bolsonaro - Foto: Reprodução/Twitter

Após a entrevista em que se mostrou visivelmente irritado e que atacou um jornalista, o presidente Jair Bolsonaro afirmou, em café da manhã com a imprensa no Palácio da Alvorada, neste sábado (21), que errou ao dizer que o jornalista tinha “cara de homossexual terrível”, mas seguiu com provocações.

“Para quem que eu falei que era terrivelmente homossexual? Não está aqui hoje? Manda um beijo para ele. É igual futebol: ali na frente, de vez em quando, você manda seu colega para a ponta da praia [expressão usada para se referir à base da Marinha, local que teria sido usado para tortura na ditadura militar]. Depois vai tomar uma tubaína com ele”, afirmou.

Leia também
“Cara de homossexual terrível” vira meme nas mãos de Jean Wyllys e tuiteiros

O presidente disse ainda que “errou” ao fazer a declaração na sexta-feira (21), mas usou a seguinte justificativa: “É a minha maneira de ser. Não dá para mudar isso aí. Pau que nasce torto. É o linguajar que eu tenho”.

Descontrole

Entre ordens de “fica quieto” e “deixa eu falar”, Bolsonaro ergueu a voz várias vezes nesta sexta-feira (20) e respondeu com ataques a perguntas de jornalistas. Indagado se ainda pretende mudar a embaixada brasileira em Israel para Jerusalém, Bolsonaro ironizou o repórter.

“Você pretende se casar comigo um dia? Não seja preconceituoso. Você não gosta dos olhos azuis? Isso é homofobia, vou te processar por homofobia”, atacou.

Sobre o caso de corrupção investigado pelo Ministério Público do Rio de Janeiro envolvendo o filho, o senador Flávio Bolsonaro (ex-PSL-RJ), Bolsonaro voltou às agressões.

“Você tem uma cara de homossexual terrível. Nem por isso te acusam de homossexual, se bem que não é crime ser homossexual”, disse, ouvindo apoio dos bolsonaristas que o cumprimentavam no local.

 


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum