Fórumcast, o podcast da Fórum
06 de setembro de 2019, 10h45

HQ da Marvel censurado por Crivella se esgota na Bienal do Rio

Prefeito havia mandado recolher o livro que mostra uma cena em que dois personagens masculinos se beijam

Foto: Reprodução

Não adiantou nada a censura imposta pelo prefeito do Rio de Janeiro, Marcelo Crivella, ao HQ da Marvel, “Vingadores, a cruzada das crianças”, na Bienal do Livro. Aliás, pelo contrário. A iniciativa estimulou as vendas. Resultado: todos os exemplares que estavam à venda em diferentes estandes se esgotaram em pouco mais de meia hora, na manhã desta sexta-feira (6).

Ao longo desta semana, houve uma campanha nas redes sociais contra a HQ, pois há uma cena em que dois personagens masculinos se beijam.

Se você curte o jornalismo da Fórum clique aqui. Em breve, você terá novidades que vão te colocar numa rede em que ninguém solta a mão de ninguém

Nesta quinta (5), Crivella determinou “que os organizadores da Bienal recolhessem os livros com conteúdos impróprios para menores”.

“Não é correto que elas tenham acesso precoce a assuntos que não estão de acordo com suas idades”, declarou. “Livros assim precisam estar em um plástico preto, lacrado, avisando o conteúdo”, afirmou Crivella.

Resposta

A direção da Bienal, em nota, havia dito que não iria retirar os livros e que daria voz “a todos os públicos, sem distinção, como uma democracia deve ser”.

“Este é um festival plural, onde todos são bem-vindos e estão representados. Inclusive, no próximo fim de semana, a Bienal do Livro terá três painéis para debater a literatura Trans e LGBTQA+. A direção do festival entende que, caso um visitante adquira uma obra que não o agrade, ele tem todo o direito de solicitar a troca do produto, como prevê o Código de Defesa do Consumidor”, acrescenta a nota.


Você pode fazer o jornalismo da Fórum ser cada vez melhor

A Fórum nunca foi tão lida como atualmente. Ao mesmo tempo nunca publicou tanto conteúdo original e trabalhou com tantos colaboradores e colunistas. Ou seja, nossos recordes mensais de audiência são frutos de um enorme esforço para fazer um jornalismo posicionado a favor dos direitos, da democracia e dos movimentos sociais, mas que não seja panfletário e de baixa qualidade. Prezamos nossa credibilidade. Mesmo com todo esse sucesso não estamos satisfeitos.

Queremos melhorar nossa qualidade editorial e alcançar cada vez mais gente. Para isso precisamos de um número maior de sócios, que é a forma que encontramos para bancar parte do nosso projeto. Sócios já recebem uma newsletter exclusiva todas as manhãs e em julho terão uma área exclusiva.

Fique sócio e faça parte desta caminhada para que ela se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie a Fórum