Seja #sóciofórum. Clique aqui e saiba como
12 de setembro de 2019, 07h17

Humilhado por Bolsonaro, Moro será enquadrado pelo STF em julgamentos marcados para outubro

Corte deve analisar a constitucionalidade da prisão em segunda instância e retomar julgamento sobre a suspeição da imparcialidade de Moro frente aos processos do ex-presidente Lula na Lava Jato

Foto: Isaac Amorim/MJSP

Humilhado publicamente por Jair Bolsonaro e cada dia mais marginalizado no governo, o ministro da Justiça, Sergio Moro, agora será enquadrado em uma série de julgamentos programados para o mês de outubro no Supremo Tribunal Federal (STF).

Se você curte o jornalismo da Fórum clique aqui. Em breve, você terá novidades que vão te colocar numa rede em que ninguém solta a mão de ninguém

Reportagem de Thais Arbex, na edição desta quinta-feira (12) da Folha de S.Paulo, mostra que a corte deve julgar ações que podem anular as decisões do ex-juiz à frente da Lava Jato, contribuindo para o desgaste de Moro e da própria força-tarefa, que se encontram nas cordas após a série de reportagens da Vaza Jato.

Uma das ações que devem ser levadas a plenário questiona a constitucionalidade das prisões após condenação em segunda instância, que Moro incluiu em seu projeto anticrime e é uma das principais bandeiras do lavajatismo.

Gilmar Mendes também estaria disposto a retomar o julgamento da suspeição de Moro, em um pedido de habeas corpus formulado pela defesa do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT), no qual se alega a falta de imparcialidade de Moro na condução do processo do tríplex de Guarujá (SP).

A corte também deve analisar a anulação da sentença imposta por Moro a Aldemir Bendine, ex-presidente da Petrobras e do Banco do Brasil, além de antecipar o debate – previsto para novembro, sobre uso de dados do Coaf (Conselho de Controle de Atividades Financeiras), Receita Federal e Banco Central sem autorização judicial.


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum