O que o brasileiro pensa?
10 de fevereiro de 2020, 12h53

Imagens fortes: Vídeo mostra local onde miliciano ligado a Flávio Bolsonaro foi morto

O local, bastante revirado e com muito sangue por toda parte, parecia estar ocupado de improviso, com colchão no chão, roupas e várias outras coisas espalhadas

Foto: Reprodução

Nesta segunda-feira (10) foi divulgado um vídeo nas redes sociais com imagens do local onde o ex-capitão da PM, Adriano da Nóbrega, foi morto. Em contato com a Fórum, a polícia baiana disse que a divulgação não foi feita por eles, mas provavelmente por alguém que esteve no local.

Adriano estava na cidade de Esplanada (BA), escondido em um sítio que pertence a Gilson Lima, mais conhecido como Gilsinho da Dedé, um vereador da cidade, filiado ao partido PSL.

O local, bastante revirado e com muito sangue por toda parte, parecia estar ocupado de improviso, com colchão no chão, roupas e várias outras coisas espalhadas.

Surpreso

O miliciano Adriano Magalhães da Nóbrega, foi morto na manhã deste domingo (9), em operação policial no Estado da Bahia, na cidade de Esplanada (BA), no sítio de Gilsinho da Dedé, do PSL, partido que elegeu Jair Bolsonaro como presidente, embora ele já não pertença mais a legenda.

Ao ser difundida a notícia, o vereador declarou que estava surpreso com a informação de que o miliciano estava em seu sítio, e negou conhecer o ex-PM.

Expulso do partido

A Executiva do PSL da Bahia, no entanto, informou, nesta segunda-feira, que o vereador Gilsinho de Dedê deixará a sigla na janela partidária, que acontece do dia 5 de março até dia 3 de abril.

“O vereador Gilsinho da Dedé, assim como outros vereadores que foram eleitos antes de 2018, está aguardando a janela partidária para migrar para outra sigla. O diretório estadual do PSL Bahia nunca teve contato com o edil”, diz a nota do PSL-BA enviada ao Bahia Notícias.

Com informações do Bahia Notícias

Atualizado às 13h49 com informações da Polícia Civil da Bahia


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum