Seja #sóciofórum. Clique aqui e saiba como
06 de março de 2019, 06h54

#ImpeachmentBolsonaro lidera Trending Topics do Twitter com vídeo escatológico de Bolsonaro

Internautas consideraram que Bolsonaro estaria violando a Lei do Impeachment (lei 1.079/1950). O parágrafo 7º do artigo 9º diz que "proceder de modo incompatível com a dignidade, a honra e o decoro do cargo" é crime de responsabilidade contra a probidade na administração pública

Bolsonaro (Foto: Reprodução/Flickr)

A hashtag #ImpeachmentBolsonaro lidera os Trending Topics do Twitter desde a madrugada desta quarta-feira (6), após a revolta dos internautas com o vídeo escatológico divulgado por Jair Bolsonaro nas redes dizendo que “é isto que tem virado muitos blocos de Carnaval”.

A publicação causou revolta nos foliões, que denunciaram o vídeo por conteúdo impróprio e publicaram uma avalanche de críticas nos comentários.

Além de críticas ao fato de Bolsonaro ter divulgado um vídeo de conteúdo adulto, alguns internautas consideraram que o presidente estaria violando a Lei do Impeachment (lei 1.079/1950). O parágrafo 7º do artigo 9º diz que “proceder de modo incompatível com a dignidade, a honra e o decoro do cargo” é crime de responsabilidade contra a probidade na administração pública.

O deputado Alessandro Molon (PSB/RJ) afirmou que as publicações de Bolsonaro nas redes sociais são “incondizentes” com o cargo que ocupa. “Os tweets de Bolsonaro são, do início ao fim, incondizentes com o cargo que ocupa. Um Presidente tem obrigação de agir com um mínimo de decoro. Ele demonstra não ter postura ou responsabilidade. Totalmente sem noção. É inacreditável”, tuitou.

“Ê bizarro. É gravíssimo. Bolsonaro descontrolado reage as manifestações contra ele em todo Brasil e pública vídeo para detonar o carnaval. Expõe o país no mundo, propaga o preconceito e quebra as regras do Twitter. É urgente analisarmos ainda hoje as medidas a serem adotadas”, tuitou o deputado Paulo Pimenta (PT/RS).

Veja mais repercussões

Nossa sucursal em Brasília já está em ação. A Fórum é o primeiro veículo a contratar jornalistas a partir de financiamento coletivo. E para continuar o trabalho precisamos do seu apoio. Saiba mais.


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum