Política

Indicação de André Mendonça ao STF é aprovada pela CCJ do Senado

O nome do advogado indicado por Bolsonaro precisa, ainda, ser aprovado pelo plenário da Casa para ser oficialmente nomeado ministro da Corte

Compartilhar

O nome do advogado “terrivelmente evangélico” André Mendonça, de 48 anos, foi aprovado pela Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) do Senado, nesta quarta-feira (1), e ele deverá ser o próximo ministro do Supremo Tribunal Federal (STF). O placar foi 18 sim, 9 não, nenhuma abstenção, em um total de 27 senadores que votaram.

O ex-titular da pasta da Justiça foi indicado por Jair Bolsonaro (PL) e pleiteia ocupar a vaga de Marco Aurélio Mello, que se aposentou da Corte. Para se tornar ministro, Mendonça precisa, ainda, ser aprovado pelo plenário do Senado.

Durante a sabatina, o advogado minimizou o fato de ter recorrido à Lei de Segurança Nacional (LSN) para prejudicar servidores que se colocam como “antifascistas”, contrários às políticas do governo federal.

Ele afirmou que “jamais” agiu “com o intuito de perseguir ou intimidar” quando requisitou abertura de inquéritos contra críticos do presidente, quando era ministro da Justiça. O ex-ministro foi questionado pelo senador Rogério Carvalho (PT-SE).

Todos nós somos antifascistas”, disse ele, por mais paradoxal que possa parecer. Afinal, ele recorrer à LSN, criada na ditadura militar.

Esta lei, felizmente, já foi revogada pelo Congresso e previa crimes contra a “ordem política e social”, entre eles “caluniar ou difamar o presidente da República” e os mandatários dos outros poderes “imputando-lhes fato definido como crime ou fato ofensivo à reputação”.

Mendonça tentou se justificar, dizendo que agiu “em estrita obediência ao dever legal”. “Assim sentindo-se o presidente da República ofendido em sua honra por determinado fato, o que significa a análise individual de a pessoa por si própria sentir-se subjetivamente ofendida em sua honra, devia o ministro da Justiça instar a Polícia Federal para apurar o caso, sob pena de, não fazendo, incidir em crime de prevaricação”, disse.

Mendonça diz que democracia foi conquistada “sem sangue”, mas se desculpa

Em outro momento da sabatina, o advogado comeu uma grande gafe: ele afirmou que a democracia no Brasil, ao contrário e outros países, não foi conquistada com “sangue derramado”.

Mendonça ignorou mortes e torturas contra opositores da ditadura militar. A Comissão Nacional da Verdade (CNV), órgão instituído em 2012 para apurar crimes cometidos na ditadura, concluiu, em seu relatório final, que ao menos 434 pessoas foram mortas ou desaparecidas pela repressão.

Em seguida, Mendonça voltou atrás da afirmação. “Primeiro, meu pedido de desculpas, por uma fala que pode ter sido mal interpretada e que não condiz com aquilo que eu penso. Vidas se perderam na luta para a construção da nossa democracia. Além do meu pedido de desculpas, o meu registro do mais profundo respeito e lamento pela perda dessas vidas”, declarou.

“Faço um registro pelo respeito à memória dessas vidas e dessas pessoas. E faço também um registro de solidariedade, de respeito às famílias dessas vítimas. Muitos no nosso país lutaram pela democracia e vidas se perderam para a construção da nossa democracia. E essas vidas merecem ser lembradas e merecem o nosso respeito”, completou Mendonça.

Este post foi modificado pela última vez em 1 dez 2021 - 17:32 17:32

Lucas Vasques

Jornalista e redator da Revista Fórum.

Por
Lucas Vasques

Última hora

  • Política

Morre a mãe de Bolsonaro, aos 94 anos, em Registro, interior de São Paulo

Em agosto deste ano, o presidente esteve com ela. “Resolvi visitá-la porque pode ser que…

21 jan 2022 - 05:45
  • Valerio Arcary

Por que marxistas devem defender as cotas raciais? – Por Valerio Arcary

Não é a luta contra o racismo que explica a raiva, exasperação e fúria dos…

20 jan 2022 - 23:20
  • Brasil

Damares e Queiroga visitam criança que teve parada cardíaca mesmo após relação com vacina ser descartada

Ministros parecem estar fazendo campanha antivacina, visto que especialistas já apontaram que parada cardíaca de…

20 jan 2022 - 22:50
  • Cultura

Apanhado do cinema 2021 – Por Cesar Castanha

Confira o que de melhor rolou nas telonas em 2021 no artigo do crítico Cesar…

20 jan 2022 - 22:10
  • Pop Notícias

BBB: Vyni revela que se formou com bolsa do Prouni e Haddad comemora

O ex-ministro Fernando Haddad compartilhou depoimento do participante do BBB; confira

20 jan 2022 - 22:08
  • Política

Vitória em 1º turno à vista: Lula tem a soma de todos os candidatos, diz nova pesquisa

Levantamento PoderData mostra que petista cresceu 2 pontos, enquanto Bolsonaro perdeu o mesmo percentual e…

20 jan 2022 - 21:44