Fórumcast, o podcast da Fórum
21 de agosto de 2019, 07h16

Indicado por Flávio Bolsonaro à PGR mente sobre apoio de Fux e Toffoli

Antônio Carlos Simões Martins Soares, que tem propagado que tem o apoio dos ministros do STF, já respondeu a processo por falsificar a assinatura de um advogado em 1995

Foto: Geraldo Magela/ Agência Senado

O subprocurador Antônio Carlos Simões Martins Soares, indicado por Flavio Bolsonaro para a Procuradoria-Geral da República (PGR), tem mentido ao dizer que os ministros Dias Toffoli e Luiz Fux o apoiam. A afirmação causou perplexidade no Supremo Tribunal Federal (STF).

Se você curte o jornalismo da Fórum clique aqui. Em breve, você terá novidades que vão te colocar numa rede em que ninguém solta a mão de ninguém

De acordo com a coluna de Mônica Bergamo, os dois ministros, na verdade, defenderam a recondução de Raquel Dodge ao cargo. Porém, como as chances de Dodge eram pequenas e ela deixará o comando da PGR em setembro, Fux e Toffoli se distanciaram do processo de escolha do novo procurador-geral.

O favorito de Jair Bolsonaro para a Procuradoria já respondeu a um processo por delitos contra a fé pública. Soares foi acusado de falsificar a assinatura de um advogado em 1995. O STF concedeu habeas corpus e o processo foi encaminhado ao STJ, mas o caso acabou prescrevendo e Soares não foi julgado.

Dentro do Ministério Público Federal (MPF), Simões é visto como “desconhecido” por todas as alas que compõem a Procuradoria. A rejeição a ele é tamanha que ministros do STF temem que o nomeado por Flavio passe por momentos de isolamento e resistência. Deltan Dallagnol, por exemplo, já tem se pronunciado contra à indicação deste que é o nome mais cotado ao cargo. “O que deseja com esta nomeação?”, é uma das perguntas que aparecem no Twitter de Dallagnol, que tem compartilhado diversas publicações contrárias ao novo PGR. “A quem interessa um MP fraco, disfuncional e dependente?”, compartilhou o procurador.


Você pode fazer o jornalismo da Fórum ser cada vez melhor

A Fórum nunca foi tão lida como atualmente. Ao mesmo tempo nunca publicou tanto conteúdo original e trabalhou com tantos colaboradores e colunistas. Ou seja, nossos recordes mensais de audiência são frutos de um enorme esforço para fazer um jornalismo posicionado a favor dos direitos, da democracia e dos movimentos sociais, mas que não seja panfletário e de baixa qualidade. Prezamos nossa credibilidade. Mesmo com todo esse sucesso não estamos satisfeitos.

Queremos melhorar nossa qualidade editorial e alcançar cada vez mais gente. Para isso precisamos de um número maior de sócios, que é a forma que encontramos para bancar parte do nosso projeto. Sócios já recebem uma newsletter exclusiva todas as manhãs e em julho terão uma área exclusiva.

Fique sócio e faça parte desta caminhada para que ela se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie a Fórum