Fórumcast #20
03 de junho de 2019, 07h01

Indicados por Queiroz, ex-assessores de Carlos Bolsonaro nunca estiveram na Câmara do Rio

Claudionor e Márcio Gerbatim são, respectivamente, sobrinho da atual mulher de Fabrício Queiroz e ex-marido dela. Eles são investigados no caso Coaf, por também terem trabalhado como funcionários de Flávio Bolsonaro (PSL/RJ) na Alerj

Fabrício Queiroz, Flávio e Carlos Bolsonaro (Montagem)

Reportagem de Caio Sartori, na edição desta segunda-feira (3) do jornal O Estado de S.Paulo, revela que dois ex-assessores de Carlos Bolsonaro, que forma indicados por Fabrício Queiroz para ocupar os cargos, nunca emitiram crachá funcional ou registraram entrada como visitantes na Câmara Municipal do Rio de Janeiro.

Segundo a reportagem, a Câmara afirma que qualquer servidor da Casa precisa fazer uma das duas coisas para comprovar que tem frequência, mesmo que exerça funções externas – um deles estava registrado como motorista.

De acordo com os documentos, obtidos via Lei de Acesso à Informação, Claudionor Gerbatim de Lima e Márcio da Silva Gerbatim – que tiveram o sigilo bancário e fiscal na investigação que apura suposto esquema de lavagem de dinheiro no gabinete do hoje senador Flávio Bolsonaro (PSL-RJ) na Assembleia Legislativa do Rio (Alerj) – passaram o período em que estavam lotados no gabinete de Carlos sem ter a presença atestada pelo sistema da Câmara.

Claudionor e Márcio são, respectivamente, sobrinho da atual mulher de Fabrício Queiroz e ex-marido dela. Eles já estiveram lotados em gabinetes dos dois irmãos na Alerj, quando Flávio era deputado estadual, e na Câmara municipal, com Carlos.

Veja também:  Argentina: Após derrota nas primárias, cai ministro da Fazenda de Macri

Você pode fazer o jornalismo da Fórum ser cada vez melhor

A Fórum nunca foi tão lida como atualmente. Ao mesmo tempo nunca publicou tanto conteúdo original e trabalhou com tantos colaboradores e colunistas. Ou seja, nossos recordes mensais de audiência são frutos de um enorme esforço para fazer um jornalismo posicionado a favor dos direitos, da democracia e dos movimentos sociais, mas que não seja panfletário e de baixa qualidade. Prezamos nossa credibilidade. Mesmo com todo esse sucesso não estamos satisfeitos.

Queremos melhorar nossa qualidade editorial e alcançar cada vez mais gente. Para isso precisamos de um número maior de sócios, que é a forma que encontramos para bancar parte do nosso projeto. Sócios já recebem uma newsletter exclusiva todas as manhãs e em julho terão uma área exclusiva.

Fique sócio e faça parte desta caminhada para que ela se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie a Fórum