Fórumcast, o podcast da Fórum
12 de junho de 2019, 13h33

Indústria do cigarro vê Bolsonaro como grande aliado

Depois de mais de 20 anos, o setor tabagista volta a ter um aliado na presidência da República, é o que diz Benício Werner, presidente da Associação dos Fumicultores do Brasil

(Foto http://www.flickr.com/photos/superfantastic/)

É com alívio que o presidente da Associação dos Fumicultores do Brasil (Afubra), Benício Werner, enxerga Bolsonaro. Segundo Werner, o governo é um aliado do setor e vai tratar o tabaco como um cultivo comum.

Inscreva-se no nosso Canal do YouTube, ative o sininho e passe a assistir ao nosso conteúdo exclusivo

“A ministra Tereza Cristina [Agricultura] nos disse que o tabaco vai ser visto como as outras culturas. Não queremos favor, apenas sermos tratados de forma igual”, disse Benício Werner em entrevista a Fábio Zanini, do blog Saída Pela Direita, da Folha.

Para a Afubra, o Planalto volta a ser aliado após anos de políticas de controle do cigarro. O governo FHC teve José Serra, um anti-tabagista confesso, como ministro da Saúde, que declarou guerra ao setor enquanto esteve no cargo. O PT também era visto como inimigo por, logo no primeiro ano de governo, ter assinado a Convenção-Quadro para o Controle do Tabaco (CQCT), da Organização Mundial da Saúde.

Além da conversa com a ministra da Agricultura, Werner celebra um gesto feito por Sérgio Moro, da Justiça, que ele considera “fenomenal”: a criação de um grupo de trabalho que estuda reduzir a tributação dos cigarros para combater o contrabando. Entre 2011 e 2016, o país adotou um aumento progressivo no preço dos cigarros e viu um queda de quase 30% no número de fumantes.

Além da redução dos valores, a Afubra busca relativizar os danos do cigarro e apresentar o setor como vítima de uma perseguição. Werner diz que o fumo deve ser uma decisão pessoal. Presidente do principal grupo de defesa dos produtores de tabaco, ele não fuma. “Não tenho nenhum problema com o cigarro, apenas não peguei esse costume. Nunca tive esse gosto, e respeito quem tem”, disse.


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum