Fórumcast, o podcast da Fórum
05 de abril de 2019, 09h30

Instituto de donos da Havan e Riachuelo contratam 12 lobistas para atuar por reforma da Previdência

Instituto Brasil 200 vai abrir sede em Brasília. Lobby de empresários amigos de Bolsonaro faz chantagem por reforma - dizendo que se não for aprovada, não terá emprego - e prega fim de instrumento de combate à sonegação da Receita Federal

Empresários do Instituto Brasil 200 em reunião com o governo em Brasília (Reprodução)

Reportagem de Julio Wiziack, na edição desta sexta-feira (5) da Folha de S.Paulo, revela que o Instuto Brasil 200 – criado por empresários bolsonaristas e que reúne, entre outros os donos da Havan, Luciano Hang, e da Riachuelo, Flávio Rocha – vai abrir um escritório em Brasília nas próximas semanas e contratar 12 lobistas para atuar em prol da reforma da Previdência.

Leia também: Liderados por donos da Havan e da Riachuelo, empresários bolsonaristas chantageiam: Sem reforma não haverá empregos

Reunidos com o ministro da Casa Civi, Onyx Lorenzoni (DEM/RS), e com a líder do governo no Congresso, Joice Hasselmann (PSL/RJ), no Planalto no último dia 26, o grupo iniciou chantagem para aprovação da reforma da Previdência proposta pelo governo Jair Bolsonaro (PSL): não vai ter emprego se não sair a reforma, dizem.

Segundo o coordenador do instituto, Gabriel Kanner, o objetivo é usar, além da sede em Brasília, os 25 núcleos estaduais da instituição para tentar convencer principalmente os parlamentares do chamado “centrão”, hoje controlado pelo deputado Aguinaldo Ribeiro (PP).

Lobby contra a Receita
Focados no apoio à reforma da Previdência, o grupo de empresários bolsonaristas, no entanto, tem uma pauta mais ampla.

No almoço com Onyx e Joice, Hang apresentou uma lista de reivindicações do setor, criticou a Receita Federal e pediu o fim do E-Social, projeto do governo federal para unificar o envio de informações trabalhistas e previdenciárias, que tem como principal objetivo reduzir a sonegação de impostos.

“Eu entreguei lá, para o secretário, uma pauta para desburocratizar a nossa vida. E a primeira delas é acabar com o E-Social. E-Social é uma putaria do cacete. E isso está ligado com a Receita Federal”, disse Hang, que foi aplaudido euforicamente.

Além de Hang e Rocha, fazem parte do grupo João Apolinário (Polishop), Sebastião Bonfim (Centauro), Washington Cinel (Gocil), Edgar Corona (Smart Fit) — todos apoiaram Bolsonaro na campanha eleitoral.


Você pode fazer o jornalismo da Fórum ser cada vez melhor

A Fórum nunca foi tão lida como atualmente. Ao mesmo tempo nunca publicou tanto conteúdo original e trabalhou com tantos colaboradores e colunistas. Ou seja, nossos recordes mensais de audiência são frutos de um enorme esforço para fazer um jornalismo posicionado a favor dos direitos, da democracia e dos movimentos sociais, mas que não seja panfletário e de baixa qualidade. Prezamos nossa credibilidade. Mesmo com todo esse sucesso não estamos satisfeitos.

Queremos melhorar nossa qualidade editorial e alcançar cada vez mais gente. Para isso precisamos de um número maior de sócios, que é a forma que encontramos para bancar parte do nosso projeto. Sócios já recebem uma newsletter exclusiva todas as manhãs e em julho terão uma área exclusiva.

Fique sócio e faça parte desta caminhada para que ela se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie a Fórum