Ouça o Fórumcast, o podcast da Fórum
20 de dezembro de 2017, 09h48

Interações de Doria no Facebook despencam 90% em oito meses

Nos primeiros três meses do seu mandato, Doria virou um fenômeno do Facebook mas, depois de abril, sua popularidade teve uma queda vertiginosa

Nos primeiros três meses de seu mandato, Doria virou um fenômeno no Facebook mas, depois de abril, sua popularidade teve uma queda vertiginosa

Da Redação*

Segundo estudo da Socialbakers para a consultoria Ads, o volume de interações no Facebook (que incluem curtidas e outras reações, comentários e compartilhamentos) do prefeito de São Paulo, João Doria, despencaram 90% antes da metade do ano.

Ajude a Fórum a fazer a cobertura do julgamento do Lula. Clique aqui e saiba mais.

Nos primeiros três meses do seu mandato, Doria virou um fenômeno do Facebook mas, depois de abril, sua popularidade teve uma queda vertiginosa.

O perfil do tucano no Facebook teve quase 8 milhões de interações em cada um dos três primeiros meses de 2017, quando ele começou a postar vídeos divulgando suas ações à frente do comando da cidade.

Depois do mês de abril, no entanto, o fenômeno começou a derreter, e em novembro as interações não chegaram a um milhão.

O levantamento ainda inclui vários possíveis pré-candidatos às eleições presidenciais do ano que vem:

Interações dos presidenciáveis nas redes sociais

Interações dos presidenciáveis nas redes sociais (Socialbakers/Ads/Divulgação)

Conforme mostra o gráfico, o volume das interações do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) foi parecido com o das de Doria em novembro; a popularidade de Lula nas redes, no entanto, é instável, e atinge alguns picos ao longo do ano.

Ajude a Fórum a fazer a cobertura do julgamento de Lula. Clique aqui e saiba mais. 

Já o deputado Jair Bolsonaro, que deve sair candidato pelo PEN (futuro Patriotas), tem um padrão mais constante, e hoje é o presidenciável mais popular desse levantamento.

Os outros políticos pesquisados apresentam menos de um milhão de interações nas redes todos os meses: Aécio Neves (PSDB), Ciro Gomes (PDT), Fernando Haddad (PT), Geraldo Alckmin (PSDB) e Marina Silva (Rede).

Vale destacar que a pesquisa só mede o volume de interações, e não a qualidade delas: não é possível saber se Bolsonaro ou Lula são odiados ou amados apenas a partir desses números, porque muitas pessoas comentam as publicações para criticar os políticos, ou reagem com raiva aos posts.

*Com informações da Exame

Foto: Fernando Pereira/Secom/Prefeitura

 


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum