O que o brasileiro pensa?
07 de maio de 2020, 06h26

Internado com Covid-19, Marcelo Bretas será julgado por ato com Bolsonaro

A ação foi movida pela OAB junto ao Conselho Nacional de Justiça e leva em conta os eventos em que Bretas participou com Bolsonaro e publicações feitas pelo juiz nas redes sociais

Marcelo Bretas, Bolsonaro e Hélio Lopes (Reprodução)

O Tribunal Regional Federal da 2ª Região (TRF-2) deve colocar em pauta nesta quinta-feira (7) o julgamento da ação sobre a conduta do juiz da Lava Jato no Rio de Janeiro, Marcelo Bretas, por participar de atos políticos ao lado de Jair Bolsonaro e Marcelo Crivella na capital fluminense.

Candidato à vaga de ministro “terrivelmente evangélico” no Supremo Tribunal Federal, Bretas mantém conversas com Bolsonaro e chegou a ser convidado pelo presidente para disputar a prefeitura do Rio.

A ação foi movida pela Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) junto ao Conselho Nacional de Justiça (CNJ) e leva em conta os eventos em que Bretas participou com Bolsonaro e publicações feitas pelo juiz nas redes sociais.

“Não apenas participou de evento de natureza política — festa evangélica na praia e inauguração de obra pública —, em manifesta afronta à vedação constitucional, como acompanhou a comitiva presidencial desde a chegada na cidade do Rio de Janeiro, publicando, ainda, postagens com manifestação de apreço em redes sociais” , diz trecho do documento.

Coronavírus
Bretas está internado na Casa de Saúde São José, na Zona Sul do Rio de Janeiro, com Covid-19.

Segundo a assessoria de imprensa da unidade, ele foi hospitalizado para a realização de exames e tem quadro de saúde estável.

No início de abril, Bretas declarou apoio à proposta de Jair Bolsonaro para combater o coronavírus no Brasil: fazer jejum. “Farei parte dessa Corrente. E que o nome do Senhor seja glorificado! #jejumnacional”, escreveu o juiz em suas redes sociais.


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum