Fórumcast #20
24 de março de 2019, 08h47

Internauta cria “vaquinha” para dar videogame a Carlos Bolsonaro: “Assim, ele ocupa o tempo brincando”

Caso a meta de R$ 1 mil seja atingida e o filho do presidente não aceite o “presente”, o dinheiro arrecadado será doado à Santa Casa de Misericórdia.

Foto: Reprodução

Uma ideia bem-humorada chamou a atenção nas redes sociais. Um internauta resolveu promover uma “vaquinha” virtual, com o objetivo de conseguir a quantia necessária para a aquisição de um videogame para Carlos Bolsonaro, um dos filhos de Jair Bolsonaro.

A iniciativa começou nesta sexta-feira (22) e já havia obtido, até a última atualização, R$ 375,00. O objetivo é chegar a R$ 1 mil.

“Ajudem a reunirmos recursos para comprarmos um Playstation para o Carlos Bolsonaro. Assim, ele ocupa o tempo brincando e para de ficar postando coisas impertinentes nas redes sociais”, diz a descrição da campanha.

O internauta avisa que, caso a meta seja atingida e Carlos não aceite o “presente”, o dinheiro arrecadado será doado à Santa Casa de Misericórdia.

Gestor

Especulado como gestor das redes sociais do presidente, Carlos já criou inúmeros problemas para o governo por suas postagens. Foi o pivô da demissão do ex-ministro da Secretaria-Geral da Presidência, Gustavo Bebianno, e agora também foi um dos responsáveis pela nova crise envolvendo o governo e o presidente da Câmara, Rodrigo Maia.

Nossa sucursal em Brasília já está em ação. A Fórum é o primeiro veículo a contratar jornalistas a partir de financiamento coletivo. E para continuar o trabalho precisamos do seu apoio. Saiba mais.

Veja também:  Depois de culpar defensores dos direitos humanos por mortes, Witzel nega escolta a David Miranda

Você pode fazer o jornalismo da Fórum ser cada vez melhor

A Fórum nunca foi tão lida como atualmente. Ao mesmo tempo nunca publicou tanto conteúdo original e trabalhou com tantos colaboradores e colunistas. Ou seja, nossos recordes mensais de audiência são frutos de um enorme esforço para fazer um jornalismo posicionado a favor dos direitos, da democracia e dos movimentos sociais, mas que não seja panfletário e de baixa qualidade. Prezamos nossa credibilidade. Mesmo com todo esse sucesso não estamos satisfeitos.

Queremos melhorar nossa qualidade editorial e alcançar cada vez mais gente. Para isso precisamos de um número maior de sócios, que é a forma que encontramos para bancar parte do nosso projeto. Sócios já recebem uma newsletter exclusiva todas as manhãs e em julho terão uma área exclusiva.

Fique sócio e faça parte desta caminhada para que ela se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie a Fórum