O que o brasileiro pensa?
09 de julho de 2020, 13h45

Investigado, Carlos Bolsonaro pede arrego e ameaça: “Não comemorem, escória”

Filho do presidente anunciou que "está se retirando" e que não é "insubstituível". Publicação ocorre durante investigação sobre funcionários fantasmas e rachadinhas em seu gabinete

Foto: Reprodução/YouTube

O vereador Carlos Bolsonaro (Republicanos-RJ) foi às redes sociais nesta quinta-feira (9) para anunciar, em tom enigmático, que “está se retirando” para seguir um “novo movimento pessoal”.

Publicação ocorre durante investigações sobre uso de funcionários fantasmas e prática de “rachadinha” em seu gabinete. Na quarta-feira (8), quatro ex-assessores do vereador tiveram os sigilos bancário e fiscal quebrados.

“Totalmente ciente das consequências e variações. Aos poucos vou me retirando do que sempre explicitamente defendi. Creio que possa ter chegado o momento de um novo movimento pessoal. Estou cagando pra esse lixo de fakenews e demais narrativas. Precisamos viver e nos respeitar”, escreveu o vereador.

“Ninguém é insubstituível e jamais seria pedante de me colocar nesse patamar! Todos queremos o melhor para o Brasil e que ele vença! Apenas uma escolha pessoal pois todos somos seres humanos! Seguimos! E surpresas virão! Não comemorem, escória”, continuou.

Confira:


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum