Investigado pelo STF, deputado bolsonarista ameaça movimento antifascista com “dossiê”

Douglas Garcia, acusado de fazer parte da milícia digital bolsonarista pelo STF, diz que enviará nomes de antifas para embaixada dos EUA, após Trump anunciar que quer tipificar movimento como terrorismo

Douglas Garcia, deputado estadual bolsonarista, publicou, na noite da última quarta (3), um dossiê que visa intimidar e perseguir opositores políticos.

“Achavam que eu estava brincando? Foto, nome e sobrenome dos autdemominados antifas”, gabou-se o deputado, contando que “recebeu inúmeras denúncias”.

“Eu e os Deputados Gil Diniz (PSL) e Eduardo Bolsonaro (PSL) estamos tomando as providências em conjunto contra estes grupos de extermínio”, diz Garcia, que mencionou também ter, com Eduardo Bolsonaro, levado até a PGR uma representação contra os parlamentares que estiveram na manifestação de domingo. Ele também informou que vai enviar o tal dossiê para a embaixada dos EUA e consulados para que os antifas não possam “realizar o sonho de ir pra Disney”.

https://www.instagram.com/tv/CA8NgcclwLo/?igshid=8ls9ng08vska

Em perfil do Twitter, um usuário levantou na página da Alesp que, no último mês, o gabinete do deputado teria gasto verba pública em torno de 60 mil reais com uma empresa de pesquisa e consultoria.

Avatar de Redação

Redação

Direto da Redação da Revista Fórum.