Seja #sóciofórum. Clique aqui e saiba como
06 de dezembro de 2019, 09h36

IPCA: Inflação dispara em novembro com alta do dólar e sinaliza 2020 duvidoso

"Este foi o maior resultado para um mês de novembro desde 2015, quando o IPCA ficou em 1,01%", informou o IBGE. Em novembro de 2018, houve deflação de 0,21%

Foto: Divulgação/Abiec

O Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), termômetro oficial da inflação do período, acelerou a alta de preços para 0,51% em novembro, após ter registrado elevação de 0,10% um mês antes. Os dados foram divulgados, nesta sexta-feira (6), pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

“Este foi o maior resultado para um mês de novembro desde 2015, quando o IPCA ficou em 1,01%”, informou o IBGE. Em novembro de 2018, houve deflação de 0,21%.

Não é sócio Fórum? Quer ganhar 3 livros? Então clica aqui.

A alta no mês foi puxada pela aceleração dos preços do grupo “Alimentação e bebidas” (0,72%), principalmente pelo aumento do preço das carnes (8,09%), que exerceram o maior impacto na taxa de inflação do mês. O item representou, sozinho, 0,22 ponto percentual (quase metade) do IPCA de novembro.

O dólar caro também colaborou para elevar os gastos com importações de insumos da indústria, pressionando a inflação. O governo de Jair Bolsonaro bateu recordes nas médias mensais em sete dos dez meses já transcorridos e pode fechar novembro com a média mais alta da história da moeda, criada em 1994 com o Plano Real.

No acumulado do ano, o índice de preços teve alta de 3,12%. Em 12 meses, subiu 3,27%, acima dos 2,54% registrados nos 12 meses imediatamente anteriores.

Faltando apenas um mês para o fechamento do ano, o IPCA segue abaixo do centro da meta, de 4,25% — a meta tem margem de tolerância 1,5 ponto percentual para cima ou para baixo.

Com informações do Valor e do G1

 


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum