Ipec: quase 70% da população reprova a forma de Bolsonaro governar e desconfia do presidente

Novo levantamento aponta ainda que a avaliação de ruim e péssimo do governo Bolsonaro subiu para 53%, enquanto aprovação caiu para 22%

A mesma pesquisa Ipec divulgada nesta quarta-feira (22) que aponta uma possível vitória de Lula (PT) já no primeiro turno da eleição presidencial de 2022 mostra também que o governo Bolsonaro tem cada vez menos prestígio entre a população.

Segundo o levantamento, o percentual daqueles que consideram o governo ruim e péssimo chegou a 53%. Na pesquisa anterior feita pelo instituto, em junho, esse índice era de 49%.

Apenas 22% consideram o governo Bolsonaro como bom ou ótimo, enquanto outros 23% avaliam a atual administração federal como regular.

Os piores números para Bolsonaro, segundo o Ipec, são com relação à avaliação de sua forma de governar e confiança da pessoas. O estudo mostra que 68% da população brasileira reprova a maneira com a qual o presidente governa. Apenas 28% dos entrevistados aprovam e outros 4% não sabem ou não quiseram responder.

O índice é parecido com o da desconfiança. 69% das pessoas não confiam no chefe do Executivo, enquanto somente 28% afirmam confiar no presidente que mentiu sobre uma série de assuntos na Assembleia Geral da Organização das Nações Unidas (ONU). 3% dos ouvidos pelo instituto não sabem ou não responderam.

O Ipec fez 2.002 entrevistas em 141 municípios de todo o país entre os dias 16 e 20 de setembro. A margem de erro é de 2 pontos percentuais, para mais ou para menos.

Pesquisa eleitoral

A pesquisa Ipec, que foi divulgada na noite desta quarta-feira (22) pelo Jornal Nacional, da TV Globo, indica ainda que o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva venceria a próxima eleição para o Palácio do Planalto já em 1° turno, ainda que na margem de erro na pior das hipóteses.

Lula (PT) aparece com 48% das intenções de voto, enquanto Jair Bolsonaro (sem partido) está com 23%. Na sequência aparecem Ciro Gomes, do PDT, (8%), João Doria, do PSDB, (3%) e Luiz Henrique Mandetta, do DEM, (3%). Votos em branco e nulos totalizam 10%, enquanto 4% disseram não saber responder.

Publicidade

Dois cenários foram apresentados pelo Ipec aos eleitores. No primeiro deles, Lula mantém 11 pontos percentuais à frente da somatória de todos os outros candidatos, o que garantiria sua vitória em 1° turno com folga. Já no segundo, o ex-presidente petista aparece com 45% do total de intenções de voto, enquanto Jair Bolsonaro é a preferência de 22%, seguido por Ciro Gomes (6%), Sergio Moro (5%), Datena (3%), João Doria (2%), Luiz Henrique Mandetta (1%) e Rodrigo Pacheco (1%). Ainda assim, Lula seria eleito em 1° turno, dentro da margem de erro.

Avatar de Ivan Longo

Ivan Longo

Jornalista, editor de Política, desde 2014 na revista Fórum. Formado pela Faculdade Cásper Líbero (SP). Twitter @ivanlongo_

Você pode estar junto nesta luta

Fórum é um dos meios de comunicação mais importantes da história da mídia alternativa brasileira e latino-americana. Fazemos jornalismo há 20 anos com compromisso social. Nascemos no Fórum Social Mundial de 2001. Somos parte da resistência contra o neoliberalismo. Você pode fazer parte desta história apoiando nosso jornalismo.

APOIAR