Itamaraty defende Eduardo Bolsonaro em resposta hostil à China

Filho do presidente Jair Bolsonaro acusou o país asiático de querer usar o serviço 5G para espionagem. Chineses responderam ameaçando cortar relações, o que o Brasil considerou “ofensivo e desrespeitoso”

Quem achou que o Itamaraty tentaria apagar um incêndio diplomático com a China iniciado por Eduardo Bolsonaro se equivocou.

O organismo responsável pelas relações exteriores do Brasil publicou um comunicado nesta quinta-feira (26), mas não para aparar as arestas e sim para defender o filho do presidente, e reforçar a hostilidade com um dos parceiros comerciais mais importantes para o país.

No documento oficial, o Itamaraty criticou a resposta da China ao deputado Bolsonaro (PSL-SP) dizendo que o país asiático teria adotado postura “ofensiva e desrespeitosa”.

“(A resposta chinesa) cria fricções completamente desnecessárias e apenas serve aos interesses daqueles que porventura não desejem promover as boas relações entre o Brasil e a China”, diz a carta, publicada na terça-feira (24).

Curiosamente, o Ministério de Relação Exteriores, sob o comando do chanceler Ernesto Araújo, não teve a mesma reação aos tuítes de Bolsonaro, nos quais o parlamentar e filho do presidente acusou a China de querer espionar outros países por meio do sistema 5G, e que por isso o governo do seu pai deveria trazer essa nova tecnologia de uma empresa estadunidense.

As denúncias do deputado, que nunca foram comprovadas, serão tratadas “de maneira apropriada”, segundo a carta do Itamaraty.

Veja na íntegra

Avatar de Victor Farinelli

Victor Farinelli

Jornalista formado pela Universidade Católica de Santos, há 15 anos é correspondente na Argentina (2004 e 2005) e no Chile (desde 2006).

Em 2021, escolha a Fórum.

Todos os dias Fórum publica de 80 a 100 matérias desde às 6h da manhã até à meia-noite. São 18h de textos inéditos feitos pela equipe de 10 jornalistas da redação e também por mais de três dezenas de colaboradores eventuais.

E ainda temos 3 programas diários no YouTube. O Fórum Café, com Cris Coghi e Plínio Teodoro, o Fórum Onze e Meia, com Dri Delorenzo e este editor, e o Jornal da Fórum, com Cynara Menezes. Além de vários outros programas semanais, como o Fórum Sindical, apresentado pela Maria Frô.

Tudo envolve custos. E é uma luta constante manter este projeto com a seriedade e a qualidade que nos propomos.

Por isso, neste momento que você está renovando suas escolhas e está pensando em qual site apoiar neste ano, que tal escolher a Fórum?

Se fizer isso, além de garantir tranquilidade para o nosso trabalho, você terá descontos de no mínimo 50% nos cursos que já temos em nossa plataforma do Fórum Educação.

É fácil. Clique em apoiar e escolha a melhor forma de escolher a Fórum em 2021.

Renato Rovai
Editor da Revista Fórum

APOIAR