Seja #sóciofórum. Clique aqui e saiba como
15 de março de 2019, 20h29

“Jamais vi o Brasil protagonizar uma cena tão triste”, diz jornalista que cobre ONU há 20 anos

O jornalista Jamil Chade, correspondente há mais de duas décadas na Europa, é o autor do vídeo que mostra a embaixadora brasileira se retirando de uma reunião da ONU após atacar e se recusar a debater com Jean Wyllys

Foto: Reprodução

Jamil Chade, correspondente do jornal Estadão, afirmou na tarde desta sexta-feira (15), através do Twitter, que nunca viu “o Brasil protagonizar uma cena tão triste como a que a embaixadora do governo Bolsonaro promoveu hoje”.

“Em 20 anos cobrindo a ONU, jamais vi o Brasil protagonizar uma cena tão triste como a que a embaixadora do governo Bolsonaro promoveu hoje. O Itamaraty, contaminado por um vírus extremamente perigoso: o da intolerância”, tuitou.

O comentário veio depois que ele divulgou um vídeo que mostra a diplomata brasileira, Maria Nazareth Farani Azevedo, batendo boca com Jean Wyllys em uma reunião da Organização das Nações Unidas (ONU) em Genebra (Suíça). Farani criticou o ex-deputado, se recusou a ouvir a resposta e, em um gesto pouco comum entre diplomatas, deixou a sala.

“Senhora embaixadora, ouça a minha resposta. (…) O fato da senhora ter saído do seu lugar e vir com discurso pronto para essa sala é sintoma mesmo de que minha presença aqui amedronta a senhora e o seu governo, que não tem compromisso com a democracia”, dizia Wyllys enquanto a embaixadora se levantava e dizia que o ex-parlamentar é motivo de “vergonha”.

Jean Wyllys terminou sua intervenção sob aplausos dos presentes, já na ausência de Farani.

Repórter na Europa há mais de vinte anos, o jornalista Jamil Chade, no final da tarde, voltou a falar sobre o ocorrido. “Quando Monica Benício falou na ONU, a embaixadora do Brasil não esteve. Quando Indigenas falaram na ONU, tampouco. Quando vítimas de barragens foram à entidade, ela também não estava lá, nem quando falaram defensores de direitos humanos. Por que ela apareceu hoje?”


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum