Seja #sóciofórum. Clique aqui e saiba como
16 de janeiro de 2020, 08h47

Janaina Paschoal sobre escândalo da Secom de Bolsonaro: “Estado deve se abster de fazer propaganda”

Wajngarten, chefe da Secom, recebe dinheiro de emissoras de TV e de agências de publicidade contratadas pela própria secretaria, ministérios e estatais do governo

Foto: Reprodução/TV Cultura

A deputada estadual, Janaina Paschoal (PSL-SP), lembrou, em sua conta do Twitter, na manhã desta quinta-feira (16), que segue “defendendo que o Estado, em todas as esferas, deve se abster de fazer propaganda e de qualquer tipo de patrocínio”.

Janaina não citou o caso, mas estava claramente se referindo ao último escândalo envolvendo o governo de Jair Bolsonaro (Sem Partido), que explodiu nesta quarta-feira. Fabio Wajngarten, chefe da Secom (Secretaria de Comunicação Social da Presidência da República), recebe, por meio de uma empresa da qual é sócio, dinheiro de emissoras de TV e de agências de publicidade contratadas pela própria secretaria, ministérios e estatais do governo.

No seu tuíte, a deputada lembra ainda que “a população paga impostos para ter saúde, educação, segurança, saneamento, infraestrutura e não para custear peças de ficção”.

“Sigo defendendo que o Estado, em todas as esferas, deve se abster de fazer propaganda e de qualquer tipo de patrocínio. A população paga impostos para ter saúde, educação, segurança, saneamento, infraestrutura e não para custear peças de ficção.”

Medo de impeachment

Em trecho do livro “Tormenta”, a jornalista Thaís Oyama, ex-redatora-chefe da revista Veja, afirma que a razão pela qual a deputada estadual Janaina Paschoal não foi vice na sua chapa presidencial foi revelada pelo próprio Jair Bolsonaro: “Essa mulher vai pedir meu impeachment”, disse à época.

Notícias relacionadas


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum