Seja #sóciofórum. Clique aqui e saiba como
04 de abril de 2019, 14h19

Jandira Feghali critica ausência de relator da reforma da Previdência e CCJ tem novo bate-boca

Ao chegar, Marcelo Freitas (PSL) provocou a oposição por ter passado “16 anos no poder” e acusou Jandira de lhe desprestigiar.“Eu não desrespeitei o relator”, rebateu a deputada do PCdoB, dando início à nova discussão generalizada

Jandira Feghali é líder da Minoria na Câmara dos Deputados

Após a sessão, na noite anterior, terminar em confusão, um  novo bate-boca interrompeu a calmaria nos debates sobre a Reforma da Previdência na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) da Câmara, iniciados na manhã desta quinta-feira (04) com a participação de juristas favoráveis e contrários à proposta de Jair Bolsonaro (PSL). A discussão começou após a deputada federal Jandira Feghali (PCdoB/RJ) questionar a ausência no Plenário do relator da matéria, o Delegado Marcelo Freitas (PSL-MG).

“O relator eu vi entrar no final e acho que já saiu, mas é muito ruim. Exatamente no debate sobre a constitucionalidade, ele é o relator dessa comissão e ele não permanece. Ou o relatório está pronto ou ele não tem muito interesse no debate da constitucionalidade e juridicidade do conteúdo da matéria”, insinuou a parlamentar.

Instantes depois, o deputado Marcelo Freitas entrou no Plenário e dirigiu-se fora dos microfones à Jandira, que respondeu publicamente: “Que bom, relator, que Vossa Excelência chegou”.

Assim que a parlamentar terminou sua intervenção, o parlamentar-delegado se explicou dizendo que, embora tente se fazer sempre presente, precisa sair das reuniões para atender entidades interessadas em dialogar sobre a Reforma da Previdência.

O relator também provocou a oposição por ter passado “16 anos no poder” e acusou Jandira de lhe desprestigiar.

“Eu não desrespeitei o relator”, rebateu a deputada do PCdoB, antes de ter início discussão generalizada, envolvendo outros parlamentares que tentavam defender Marcelo Freitas.

O relator, então, acusou Jandira de não estar presente na reunião desde o início. Chamada de leviana por outros governistas, ela respondeu que, como não é relatora, não tinha a obrigação de estar no Plenário.

Presidente da comissão, o deputado Felipe Fracischini (PSL-PR) precisou elevar o tom de voz e dizer que sua paciência está acabando. “Ontem vocês viram quão ruim ficou na mídia o que aconteceu aqui no final”, advertiu, referindo-se à reação do ministro da Economia, Paulo Guedes, ao ser chamado de “tigrão” e “tchutchuca” pelo deputado Zeca Dirceu (PT-PR).

O bate-boca ocorreu mais de três horas após o início da reunião desta quinta.

Nossa sucursal em Brasília já está em ação. A Fórum é o primeiro veículo a contratar jornalistas a partir de financiamento coletivo. E para continuar o trabalho precisamos do seu apoio. Saiba mais.


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum