quarta-feira, 23 set 2020
Publicidade

Joice Hasselmann usa dinheiro público na guerra digital contra Bolsonaro

Para munir a sua guerra digital contra os filhos do presidente Jair Bolsonaro (PSL), a deputada federal Joice Hasselmann (PSL-SP) utiliza recurso público de sua cota parlamentar na Câmara para pagar uma empresa que gerencia suas redes sociais.

Conforme apurou Fábio Zanini, da Folha de S.Paulo, a empresa carioca EG Consult recebe R$ 2.500 mensais da verba pública para, entre outras tarefas, administrar um grupo de WhatsApp em que a deputada se defende de acusações de traição e outras críticas.

Esse serviço, no entanto, não é relatado nas notas fiscais da EG Consult. As notas citam “geração de materiais de ordem gráfica e multimídia, gerenciamento, atendimento e suporte aos usuários das plataformas de comunicação utilizadas pela deputada federal”, e mencionam Facebook, Instagram, YouTube e Twitter – mas omitem que trata-se de recurso público.

Joice denunciou no Roda Viva desta segunda-feira (21) o uso de uma estrutura sediada no Palácio do Planalto para coordenar “milícias digitais bolsonaristas” contra desafetos do governo. Ela diz que essa rede é chefiada pelos filhos de Bolsonaro e conta com 20 perfis no Instagram alimentando uma rede de cerca de 1.500 perfis.

De acordo com ela, os filhos do presidente são os responsáveis por manter os funcionários que criam os perfis falsos nas redes sociais, como Instagram, WhatsApp e Twitter. Dessa forma, os perfis alimentam uma rede propulsora de informações, a chamada “milícia digital bolsonarista”, sendo a deputada um dos alvos preferidos dos últimos tempos.

Redação
Redação
Direto da Redação da Revista Fórum.