#Fórumcast, o podcast da Fórum
06 de novembro de 2019, 07h46

Joice que chorou no Congresso por ser chamada de porca já escreveu no Twitter: “A vaca da Dilma engorda”

Em discurso na Câmara, Joice se emociona ao dizer que foi vítima de machismo. No entanto, a deputada já proferiu ataques igualmente misóginos contra a ex-presidenta Dilma Rousseff

Foto: Luis Macedo/Câmara dos Deputados

A deputada federal Joice Hasselamann (PSL-SP) discursou na Câmara dos Deputados nesta terça-feira (5) sobre os ataques e ameaças que têm recebido nas redes sociais. Em um dos momentos, ela se emociona ao contar a reação de seus filhos aos memes e xingamentos que a qualificam como “porca” e “gorda”. No entanto, Hasselmann já proferiu agressões semelhantes à ex-presidenta Dilma Rousseff e publicações antigas da deputada passaram a circular nas redes nesta quarta (6).

Um dos tuítes da deputada que veio à tona é de 30 de junho de 2016. Nele, a deputada divulga um vídeo em seu canal no YouTube e colocou como chamada “Hei pessoal, a vaca da Dilma engorda. Espia Brasil”. O vídeo trata de uma “vaquinha” online para receber doações em prol de uma viagem da ex-presidenta a um evento progressista.

O advogado Edu Goldenberg compartilhou a publicação de Hasselmann e mandou o recado para a deputada. “Que horror ser chamada de ‘porca’, né, Joice Hasselmann? Faz o seguinte, plagiadora. Mostra esse seu tweet de 2016 pro teu filho de 11 anos pra ver se ele entende o porquê de você estar sendo agredida. Pela atenção, obrigado”, disse.

Em seu discurso na Câmara, Joice alega ser vítima de machismo e diz que não vai tolerar que os xingamentos sejam expostos à sua família. “Foi a primeira vez que eu me senti vítima do mais sujo machismo”, disse Joice em seu discurso sobre os xingamentos nas redes sociais. “Não quero uma direita estúpida que odeie as pessoas”, continuou.

A deputada passou a ser chamada de “porca” após decidir apoiar a permanência de Delegado Waldir (PSL-GO) na liderança do PSL na Câmara. Com isso, foi destituída do cargo de líder do governo no Congresso pelo presidente Jair Bolsonaro, que queria seu filho, Eduardo Bolsonaro (PSL-SP), no posto.

Confira os tuítes:


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum